Board index Joy of Satan Portugues Assassinato Ritual Judaico

Assassinato Ritual Judaico

JoSportuguese – Joy of Satan em Português


Este grupo é para falantes de língua portuguesa que desejam estabelecer um relacionamento com Satan e discutir Satanismo Espiritual de forma séria.

Nós acreditamos que Satan e seus Demônios são seres reais. Seu tu és Satanista filosófico ou crê de outra forma, não tentes empurrar vossa crença aqui.

Pessoas que simpatizem com e/ou apoiem os inimigos de Satan (judeus, cristãos e muçulmanos) serão BANIDAS!

Blasfêmia contra Satan e/ou seus Demônios não será tolerada!

Se tu acreditas que Satan e seus Demônios são malignos, este grupo não é para ti, procure outro.

Não tentes empurrar crença Wiccana ou outros credos não-satânicos aqui.

Não tentes promover indivíduos, grupos ou organizações que atacam o Joy of Satan. Suas postagens serão apagadas e tu serás banido.

Qualquer um que promova qualquer coisa ilegal será banido, salvo Nacional-Socialismo e Revisionismo Histórico se estes forem criminalizados em vosso país.

Por favor, seja educado. Provocações não serão toleradas.

http://portugues.bucurialuisatan.com

http://expondocomunismo.bucurialuisatan.com

http://thirdsexthulesociety.weebly.com/portugues.html

http://ssbiblioteca.webs.com

Sumo-Sacerdotisa Myla Limlal

Moderators: Egon, High Priestess Myla Limlal666


Post Wed Sep 10, 2014 6:27 am

Posts: 2848
Location: Internet — "The cradle of 21st century White Supremacy"

Quanto a Sacrifícios de Sangue

Pergunta de outro membro:
Eu busco sua orientação e ajuda. Estou pronto para assumir um compromisso. Estou farto das mentiras e da sociedade o medo está tentando infligir-me. Tudo que eu peço é a verdade. Eu não acredito que o Senhor Satan ou seus Demônios são maus, mas eu tenho que perguntar isso: é verdade que vós fazeis rituais de sangue em recém-nascidos? Ou será não é nada além de calúnia?

Resposta:
NÃO!!! Isso é abominável! Ambos os animais e as crianças são sagrados no satanismo. Verdadeiro satanismo é sobre elevar a serpente kundalini e usar TUA PRÓPRIA energia para rituais, e NÃO parasitismo mágico! Os judeus e a Igreja Cristã são responsáveis por crimes ocultos através de suas mentiras ultrajantes, como o que o Satanismo seja, em suas tentativas implacáveis de destruir o conhecimento espiritual. O Nazareno é um sacrifício de sangue real. Satan não promove ou entra nesses tipos de coisas. Tudo isso é sujeira judaico/cristã. Nós usamos nossos próprios poderes e, por vezes, os poderes da terra abaixo de nós, não de seres vivos.
-Suma Sacerdotisa Maxine Dietrich

2000 anos de Assassinato Ritual Judaico (Não Diferente do Antigo Testamento da Bíblia “Sagrada”):

Os judeus trabalharam muito duro para impedir os satanistas/pagãos de serem ouvidos quando se fala dos crimes judaicos contra a humanidade. O máximo que tu encontrarás geralmente a respeito da verdade sobre os assassinatos rituais judaicos são de cristãos. No Talmude e nos Protocolos dos Sábios de Sião, os judeus substituíram o termo gentio (pagão/satanista, cujo Deus é Satan) com “cristão” e “Cristo”.

Como a Suma Sacerdotisa Maxine escreveu em um sermão sobre como os judeus enganam, “cristão” é uma palavra chave para pagão/satanista. Com isso, os judeus não estão blasfemando seu amado messias Jesus de Nazaré (Ben Yahashua), mas Satan, que é o verdadeiro Deus dos gentios. Há milhões de outros casos de assassinato ritual judaico, mas aqui está uma lista abrangente que engloba desde os anos antes da era comum até 1932. Satan exige que os gentios vejam os judeus como os pedófilos assassinos doentios, bastardos mentirosos que eles realmente são. Aqueles que leem isso e ainda não tem problema algum com a raça judia, tem um desejo de morte.

Ver também:

“Os sacrifícios humanos são ainda hoje praticados pelos judeus da Europa Oriental... Como está estabelecido no comprimento pelo falecido Sir Richard Burton no Oriente Médio, que os judeus ricos da Inglaterra já cercaram o céu e a terra para suprimir, e evidenciado pelos Pogroms sempre recorrentes, a qual tão sem sentido e proclamado é feito por aqueles que vivem entre os degenerados judeus, que são nada menos que canibais”.
- Aleister Crowley

O mais antigo dos historiadores, Heródoto, nos informa sobre o culto hebraico de sacrifício humano. Ele escreve: “Os hebreus sacrificam seres humanos ao seu Deus Moloch”. (Herodotus, vol. II, pg. 45)

Os assassinatos rituais que foram passados através de escritos desde antes da era atual até os dias de hoje são:

169 AC - “Rei Antíoco Epifânio da Síria, durante a pilhagem do Templo de Jerusalém, encontrou um grego deitado em uma cama em uma câmara secreta. Ele pediu ao rei para salvá-lo quando ele começou a implorar, os atendentes lhe disseram que uma lei secreta ordenou que os judeus sacrificassem seres humanos em um determinado momento anualmente. Eles, portanto, procuraram um estranho que eles poderiam entrar ter em seu poder. Eles o engordaram, levaram-no para dentro da floresta, sacrificaram- no, comeram um pouco de sua carne, beberam um pouco de seu sangue, e jogaram os restos mortais de seu corpo em uma vala”. (Flávio Josefo, historiador judeu, Contra Apionem)

418 DC - Baronius relata a crucificação de um menino pelos judeus no Imm, entre Alepo e Antioquia.

419 DC - No distrito sírio de Imnestar, entre Chalcis e Antioquia, os judeus amarraram um menino a uma cruz em um feriado e o açoitaram até a morte. (Sócrates)

425 DC - Baronius relata a crucificação de um menino.

614 DC - Após a conquista de Jerusalém, os judeus compraram, por uma pequena quantia de dinheiro, 90 mil prisioneiros do rei persa Chosros II e assassinaram todos eles nas formas mais repugnantes. (Cluverius, Epítome Hist. pg. 386)

1071 DC - Vários judeus de Blois crucificaram uma criança durante a celebração da Páscoa, colocaram seu corpo em um saco e jogaram-no no Loire. Conde Theobald queimou os culpados vivos. (Script VI 520 Robert de Mons, Mon. Germ. Hist.)

1144 DC - Em Norwich, durante a Páscoa, o menino de 12 anos St. William foi amarrado pelos judeus locais, pendurado em uma cruz e seu sangue drenado de uma ferida em seu lado. Os judeus esconderam o cadáver na floresta próxima. Eles foram surpreendidos por um cidadão local, Eilverdus, que foi subornado com dinheiro para ficar quieto. Apesar disso, o crime ainda se tornou notório. (Ata sancta, III março, vol., P. 590)

1160 DC - Os judeus de Gloucester crucificado uma criança. (Mons Germ hist Script 520)

1179 DC - Em Pontoise, em 25 de março, antes da Páscoa, os judeus massacraram e drenaram o sangue do corpo de St. Richard. Devido a isto, os judeus foram expulsos da França. (Rob. do turno., Rig.u.Guillel. Amor).

1181 DC - Em Londres, por volta da Páscoa, perto da igreja de St. Edmund, os judeus assassinaram uma criança com o nome de Roertus. (Ata Sanct, III Vol março, 591)

1181 DC - Em Saragoça, os judeus assassinaram uma criança chamada Dominico. (Blanca Hispania Illustrata, tom. III, p. 657)

1191 DC - Os judeus de Braisme crucificaram um gentio que lhes havia acusado de roubo e assassinato, depois de o terem anteriormente arrastado pela cidade. Devido a isto, o Rei Filipe Augusto, que tinha vindo pessoalmente para Braisme, queimou oitenta deles. (Rigordus, Hist. Gall.)

1220 DC - Em Weissenburg, na Alsácia, no dia 29 de junho, os judeus assassinaram um menino, St. Heinrich. (Murer, Helvetia sancta).

1225 - Em Munique uma mulher, atraída pelo ouro judeu, roubou uma criança pequena de seu vizinho. Os judeus drenaram o sangue da criança. Pego em sua segunda tentativa, o criminoso foi entregue aos tribunais. (Meichelbeck, Hist. Bavariae II. 94) 1235 DC - os judeus cometeram o mesmo crime em 01 de dezembro de Erfut. (Henri Desportes, Le Mystère du sang, 66)

1236 DC - Em Hagenau na Alsácia, três garotos da região de Fulda foram atacados pelos judeus em uma fábrica durante a noite e os mataram a fim de obter seu sangue. (Trithemius; Chronicle of Albert de Strassburg)

1239 DC - Uma insurreição geral em Londres por causa de um assassinato cometido secretamente pelos judeus. (Mateus v Paris, Grande Chron.)

1240 DC - Em Norwich, os judeus circuncidaram uma criança gentia e a mantiveram escondido no gueto, a fim de crucificá-la mais tarde. Depois de uma longa procura, o pai encontrou o filho e informou ao Bispo Wilhelm de Rete. (Mateus v Paris, op. Cit. V. 39)

1244 DC - Na igreja de São Bento, em Londres, o corpo de um rapaz foi encontrado com cortes e arranhões e, em vários lugares, com carateres hebraicos. Ele havia sido torturado e morto, e seu sangue tinha sido drenado. Judeus batizados, forçados a interpretar os sinais hebraicos, encontraram o nome dos pais da criança e leram que a criança tinha sido vendida aos judeus quando era muito jovem. Judeus notáveis deixaram a cidade em segredo.

1250 DC - Os judeus de Saragoça adotaram o dogma horrível que todos os que doassem um filho para o sacrifício seria libertado de todos os impostos e dívidas. Em junho de 1250, Moisés Albay-Huzet (também chamado Albajucetto) entregou um garoto de 7 anos de idade, Dominico del Val aos judeus para crucificação. (Johan. a Quaresma, Schedias, hist. De pseudomes, Judaeorum, p. 33)

1255 DC - A Lincoln, na Inglaterra, nos Dias de Pedro e de Paulo, o garoto de 8 anos, St. Hugh, foi sequestrado pelos judeus locais, escondidos, e mais tarde crucificado. Os judeus espancaram-no com varas por tanto tempo que ele quase perdeu todo o seu sangue. (Ata de santa 06 de julho 494)

1257 DC - para que pudessem cumprir o seu sacrifício anual, os judeus de Londres massacrado uma criança. (Cluvirius, Historiarum epítome, p. 541. Col I)

1260 DC - Os judeus de Weissenburg mataram uma criança (Annal. Colmariens)

1261 DC - Em Pforzheim uma menina de 7 anos de idade, que havia sido entregue aos judeus, foi colocada sobre um pano de linho e esfaqueada em seus membros, a fim de encharcar o pano com sangue. Em seguida, o corpo foi jogado no rio. (Thomas, Cantipratanus, de ratione Vitæ.)

1279 DC - Os judeus mais respeitáveis de Londres crucificaram uma criança no dia 2 de abril. (Florent de Worcester, Chron. 222)

1279 DC - A crucificação de uma criança em Northampton depois de indescritíveis torturas. (Henri Desportes Le Mystère du sang, pg. 67)

1282 DC - Em Munique, os judeus pegaram um menino pequeno e esfaquearam-no por todo o corpo. (Rader., Bavar. Sancta I. Bd. pg. 315)

1283 DC - Uma criança foi vendida por sua enfermeira para os judeus de Mainz, que o mataram. (Baroerus DC ano No. 61. Annalen von Colmar)

1286 DC - Em Munique, os judeus martirizaram dois meninos. A sinagoga de madeira foi incendiada e 180 judeus foram queimados até a morte. (Murer, Helvetia sancta).

1286 DC - Em abril, a Oberwesel no Reno, o menino de 14 anos, St. Werner foi lentamente torturado até a morte pelos judeus ao longo de um período de 3 dias. (At. sct. II. Bd. B. Abril pg. 697 bis 740.)
1287 DC - Os judeus em Berna sequestraram St. Rudolf na Páscoa, torturaram a criança terrivelmente e, finalmente, cortaram sua garganta. (Hein, Murer, Helvetia sancta).

1292 DC - Em Colmar, os judeus mataram um menino. (Ann. Colm., II, 30)

1293 DC - Em Krems, os judeus sacrificaram uma criança. Dois dos assassinos foram punidos, os outros salvaram-se através do poder do ouro. (Monum. XI, 658)

1294 DC - Em Berna, os judeus assassinaram uma criança novamente. (Ann Colm, II, 32;.. Henri Desportes, Le Mystère du sang, p 70)

1302 DC - Em Reneken o mesmo crime. (Ann. Colm. II, 32)

1303 DC - No Weissensee em Thuringen o jovem estudante Conrad, o filho de um soldado, foi morto na Páscoa. Seus músculos foram cortados em pedaços e suas veias foram abertos, a fim de drenar todo o seu sangue.

1305 DC - Em Praga, por volta da Páscoa, um gentio, que foi forçado pela pobreza a trabalhar para os judeus, foi pregado a uma cruz, enquanto nu, ele foi espancado com varas e cuspido no rosto. (Tentzel)

1320 DC - Em Puy, um menino do coro da igreja local foi sacrificado.

1321 DC - Em Annecy, um jovem sacerdote foi morto. Os judeus foram expulsos da cidade por um decreto do rei Felipe V. (Denis de Saint-Mart.)

1331 DC - No Überlingen na atual Baden, judeus jogaram o filho de um cidadão chamado Frey em um poço. As incisões foram encontrados mais tarde demonstrado anterior a isso, o sangue de seu corpo o foi drenado. (Joh. Vitoduran, Chronik).

1338 DC - Os judeus massacraram um nobre de Franconia, em Munique. Seu irmão preparou um verdadeiro banho de sangue contra os judeus. (Henri Desport)

1345 DC - Em Munique, judeus abriram as veias do menino Heinrich, e o esfaquearam mais de 60 vezes. A Igreja canonizou Heinrich. (Rad. Bav. Sct. II p. 333)
1347 DC - Em Messina, uma criança foi crucificada na sexta-feira. (Henri Desport) 1350 DC - O menino Johannes, um estudante da escola monástica de St. Sigbert em
Colônia, deu seu último suspiro antes de ser esfaqueado por judeus locais. (Ata sancta., Aus den Kirchenakten v Koln).

1380 DC - No Hagenbach na Suábia vários judeus foram surpreendidos enquanto massacravam uma criança. (Martin Crusius, Anuário da Suábia, Parte III, Livro V)

1401 DC - No Diessenhofen na Suíça (perto de Schaffhausen), o menino de 4 anos, Conrad Lory, foi assassinado. Foi dito que seu sangue tenha sido vendido pelo noivo Johann Zahn por 3 florins para o judeu Michael Vitelman. (Ata sancta).

1407 DC - Os judeus foram expulsos da Suíça por causa de um crime semelhante na mesma região. (Ibid.)

1410 DC - Na Turíngia, os judeus foram expulsos por causa de um assassinato ritual que foi descoberto. (Boll. II, em abril de 838. Baronius 31)

1429 DC - No Ravensburg em Wurttemberg, Ludwig van Bruck, um rapaz da Suíça que estava estudando na cidade e vivia entre os judeus, foi martirizado por três judeus em meio a inúmeras torturas e violações sexuais. Isso aconteceu durante um festival judaico grande (Pêssach) entre a Páscoa e Pentecostes. (Baron. 31, Ata sancta. III. Bd. Des abril pg. 978)

1440 DC - Um médico judeu em Pavia, Simon de Ancona, decapitou uma criança de 4 quatro anos de idade, que foi sequestrada e levada a ele por um gentio degenerado. O crime tornou-se notório quando um cão pulou de uma janela para a rua com a cabeça da criança. O assassino fugiu. (Alphonsus Spina, de bello Judaeorum lib. III. Confid. 7.)

1452 DC - Em Savona, vários judeus mataram uma criança de 2 anos de idade. Eles furaram todo o seu corpo e recolheram o sangue no vaso que eles usaram para a circuncisão dos seus filhos. Os judeus pingava pequenos pedaços de frutas fatiadas no sangue e fizeram uma refeição. (Alphonsus Spina, de bello Judaeorum lib. III, confid. 7.)

1453 DC - Em Breslau, os judeus sequestraram uma criança, engordaram-na e colocaram-na em um barril forrado com pregos, que rolou para trás e para a frente, a fim de extrair o sangue da criança. (Henri Desportes, Le Mystère du sang, 75)

1454 DC - Nas propriedades de Louis de Almanza em Castela, dois judeus mataram um menino. Eles arrancaram o coração e o queimaram; jogaram as cinzas no vinho que beberam com seus correligionários. Ao gastar somas consideráveis, eles conseguiram atrasar o julgamento, uma vez que dois dos três advogados eram de ascendência judaica. Posteriormente, os judeus foram expulsos da Espanha. (Alphonsus Spina, de bello Judaeorum)

1462 DC - Em uma bétula em Rinn perto de Innsbruck, o menino Andreas Oxner foi vendido para os judeus e sacrificado. A Igreja o canonizou. A capela chamada “Zum Judenstein” (“Para a Rocha dos Judeus) foi construída. (Ata sancta., III. Julho Vol I. 472)

1468 DC - No Sepulveda, na Castile Velha, os judeus crucificaram uma mulher na sexta-feira sobre a ordem do rabino Solomon Pecho. (Did. de Colm. Gesch. Seg v.)

1470 - Em Baden, judeus foram condenados pelo assassinato de uma criança. (Tho. Patr. Barbar).

1475 DC - Em Trent em 23 de março (Quinta-feira Santa) antes da Páscoa, os judeus sacrificaram um bebê de 29 meses de idade, St. Simon.

1476 DC - Os judeus em Regensburg assassinaram seis crianças. O juiz, no cofre subterrâneo de um judeu chamado Josfol, encontrou os restos mortais das vítimas assassinadas, bem como uma tigela de pedra manchada de sangue em uma espécie de altar. (Raderus Baviera sancta Banda III, 174)
1480 DC - Em Treviso, um crime semelhante ao de Trento foi cometido: o assassinato do canonizado Sebastiano, de Porto-Buffole de Bergamo. Os judeus drenaram seu sangue. (H. Desportes, Le Mystère du sang 80)

1480 DC - No Motta em Veneza os judeus mataram uma criança na Páscoa. (Ata sancta I. Bd d. 3 de abril)

1485 DC - Em Vecenza, os judeus massacraram St. Laurentius. (Papa Bento XIV Touro. Beatus Andreas)

1490 DC - A Guardia, perto de Toledo, os judeus crucificado uma criança. (Ata sancta I. Bd. D. 3 de abril)

1494 DC - No Tyrnau na Hungria, 12 judeus apreenderam um menino, abriram suas veias, e cuidadosamente drenaram seu sangue. Eles beberam um pouco dele e preservaram o resto para seus correligionários. (Banfin Fasti, ungar. Br. III. 5 de dezembro)

1503 DC - Em Langendenzlingen, um pai entregou o filho de 4 anos de idade, mais de dois judeus de Waldkirchen em Baden por 10 florins sob a condição de que ele seria devolvido vivo depois de uma pequena quantidade de sangue tivesse sido drenada.
No entanto, eles drenaram tanto sangue da criança que ela morreu. (Ata sancta II Bd des abril p 839: Dr. João Eck, Judebbuchlien)

1505 DC - Um crime, similar ao de Langendenzlingen em 1503, foi tentado em Budweis na Boêmia. (Henri Desportes, Le Mystère du sang. 81)

1509 DC - Vários judeus... Assassinaram várias crianças. (Cluverius, epítome hist. Etc p. 579)

1509 DC - Os judeus em Bosingen, Hungria, sequestraram o filho de um fabricante de rodas, arrastaram-no para a adega, torturaram-no horrivelmente, abriram todas as suas veias e sugaram o sangue com penas. Depois jogaram seu corpo em uma cerca viva, que os judeus admitiram após repetidas negações. (Ziegler Schonplatz p. 588, col. 1,2)

1510 DC - Em Berlim, os judeus Salomon, Jacob, Aaron, Levi Isaac, o rabino Mosch e o açougueiro Jacob foram acusados da compra de um menino de três ou quatro anos de idade, por 10 florins de um estranho, colocando-o em uma mesa em um porão, e perfurando-o com agulhas nas grandes veias ricas em sangue, até que foi finalmente abatido pelo açougueiro Jacob. Uma enorme julgamento começou, e, eventualmente, uma centena de judeus foram trancados na prisão de Berlim. Eles parcialmente admitiram ter comprado filhos de estranhos, apunhalado-os, sugado e bebido o sangue em caso de doença ou preservá-lo com tomates, gengibre e mel. Não menos de 41 dos judeus acusados foram condenados à morte por cremação após a sua confissão. Todos os outros judeus foram banidos do Mark of Brandenburg. (Richard Mun: “Os judeus em Berlim)

1520 DC - Os judeus na Hungria repetiram o crime de 1494 pelo assassinato de uma criança em Tyrnau e Biring, e drenaram seu sangue. (Ata sancta II. Bd. D. Abril p. 839)

1525 DC - Um assassinato ritual em Budapeste provocou um movimento anti-semita generalizado entre a população. Neste ano, os judeus foram expulsos da Hungria (Henry Desportes, Le Mystère du sang 81)

1540 DC - No Sappenfeld na Baviera, o garoto de 4 anos de idade, Michael Pisenharter foi sequestrado de seu pai antes da Páscoa e levado para Titting (norte de Ingolstadt), onde sofreu as mais horríveis torturas por três dias, suas veias foram abertas e seu sangue drenado. O cadáver apresentava sinais de uma crucificação. O sangue foi encontrado em Posingen. (Raderus, Baviera sancta. III. Bd. 176F)

1547 DC - Em Rava na Polônia 2 judeus sequestraram um menino de um alfaiate chamado Michael e o crucificaram. (Ata sancta II. Bd. Abril p. 839)

1569 DC - Em Vitov, Polônia, Johann, dois anos de idade, filho da viúva Kozmianina, foi barbaramente assassinado por Jacob, um judeu de Leipzig. (Ata sancta ebenda).

1571 DC - MA Bradaginus foi massacrado pelos judeus. (Seb. Munster, Cosmographia)

1571 DC - Joachim II, eleitor de Brandemburgo, foi envenenado por um judeu, com quem teve uma relação de confiança. (Scheidanus X. Buch. Seiner Hist. Pag. 60)

1573 DC - Em Berlim, uma criança que tinha sido vendida por um mendigo foi torturada até a morte por um judeu. (P Sartorious 53.)

1574 DC - Em Punia na Letónia, o judeu Joachim Smierlowitz matou uma farota de 7 anos chamada Elizabeth pouco antes da Páscoa... Nessa época um menino em Zglobice foi roubado e levado para Tarnow, onde outro menino foi encontrado nas mãos dos judeus em circunstâncias suspeitas: os dois foram libertados a tempo. (At. sancta II. Bd. D. Abril p. 839)

1575 DC - Os judeus mataram uma criança, Michael de Jacobi. (Desportes) 1586 DC - Em uma série de casos, as crianças foram sequestradas de seus pais e assassinadas; por investigar esses crimes, Rupert chegou aos judeus. (Brouver Trier”schen Ann. V J. 1856)

1592 DC - No Wilna, um menino de 7 anos de idade, Simon, foi terrivelmente torturado até a morte pelos judeus. Mais de 170 feridas, feitos por facas e tesouras, foram encontrados em seu corpo, além dos inúmeros cortes em seus dedo e unhas. (Ata sancta III. Bd. Des Juli)

1595 DC - No Costyn em Posen uma criança foi torturada até a morte pelos judeus. (Ata sancta 389)

1597 DC - Em Szydlov o sangue de uma criança foi usado na consagração de uma nova sinagoga. As pálpebras, pescoço, veias, membros, e até mesmo os órgãos sexuais da criança tinham inúmeras perfurações. (Ata sancta, II Bd. Des de abril)

1598 DC - Na aldeia de Wodznick, na província polonesa de Podolia, o garoto de 4 anos de idade... Filho de um agricultor foi sequestrado por dois jovens judeus e massacrado quatro dias antes da Páscoa judaica pelas torturas mais horrível em que os judeus mais respeitados da comunidade participaram. (Ata sancta, II Banda des abril 835)

1650 DC - No Kaaden na Estíria, o garoto de 5 anos e meio de idade, Mathias Tillich foi massacrado por um judeu em 11 de março. (Tentzel)

1655 DC - No Tunguch na Baixa Alemanha os judeus assassinaram uma criança para a celebração da Páscoa. (Tentzel, monatl. Unterred. V Juli 1693 p. 553)

1665 DC - Em Viena, os judeus massacraram uma mulher no dia 12 de maio, na forma mais terrível. O cadáver foi encontrado em uma lagoa em um saco pesado com pedras. Foi completamente coberto de feridas, decapitada e as pernas foram cortadas abaixo dos joelhos. (Von H. A. Ziegler, Tagl. Schaupl. P. 553)

1669 DC - No caminho de Metz a Boulay, perto da aldeia de Glatigny, no dia 22 de setembro, uma criança de 3 anos de idade foi sequestrada de sua mãe pelo judeu Raphael Levy. Ele foi terrivelmente massacrado. Seu corpo foi encontrado brutalmente mutilado. O assassino foi queimado vivo em 17 de janeiro de 1670. (Abrégé proces du fait aux Juifs de Metz, EBD. 1.670)

1675 DC - Em Miess em Bohemia uma criança de 4 anos de idade, foi assassinada pelos judeus no dia 12 de março. (Ata sancta II. Bd. Des de abril)

1684 DC - Na aldeia de Grodno, o governo de Minsk, na Rússia, o judeu Schulka sequestrou a o garoto de 6 anos, Gabriel, e levou-o para Bialystock onde, na presença de vários judeus, foi torturado até a morte e seu sangue drenado . (Registros do magistrado em Zabludvo)

1753 DC - Na sexta-feira, dia 20 de abril, em uma aldeia perto de Kiev (Rússia), o garoto de 3 anos e meio de idade, filho do nobre Studzinski foi sequestrado pelos judeus, escondido em uma taverna até o fim do sábado, e, em seguida, monstruosamente sacrificado com a ajuda do rabino Schmaja. O sangue foi vertido em várias garrafas. (Registro Criminal do Tribunal de Kiev City)

1764 DC – O filho de 10 anos de Johann Balla, que havia desaparecido no dia 19 de junho a partir Orkul, Hungria, foi encontrado em um bosque vizinho, coberto com muitas feridas. (Tisza-Eslar, von einem ungarischen Ubgeordneten 108)

1791 DC - No dia 21 de fevereiro, o corpo do garoto de 13 anos de idade, Andreas Takals, que vivia com um judeu chamado Abraham, foi encontrado fora de uma aldeia perto de Tasnad (Siebenburgen). O sangue tinha sido drenado, cortando-se a veia jugular. (Ger.-Akt i.d. Archiv. Zilah v.)

1791 DC - Ao mesmo tempo, dois assassinatos sangrentos foram relatados em Holleschau (Morávia) e no Woplawicz no Distrito de Duplin. (Tisza-Eslar, v.e. ungar. Abgeord).

1791 DC - Durante o reinado do sultão Selim III, os judeus em Pera mataram um jovem grego, suspendendo-o de uma árvore por suas pernas. (Henri Desportes)

1803 DC - No dia 10 de março, o judeu de 72 anos, Hirsch de Sugenheim, sequestrou uma criança de 2 anos de idade, entre Ullstadt e Lengenfeld em Buchof perto de Nuremberg. Vários dias depois, o judeu negou ter estado em Buchhof a todos no dia 10 de março. O pai da criança, que queria provar o contrário com testemunhas, foi rejeitado no tribunal com ameaças e insultos. No 12º dia a criança foi encontrada morta, com a língua cortada e a boca cheia de sangue. Os judeus assediaram o governador do distrito de Newstadt naquele tempo até que o assunto acabou por sua satisfação. O pai foi forçado sob ameaças a assinar um protocolo, ao qual atestou que a criança, ainda quente, quando ela foi encontrada, havia congelado até a morte. (Friedr. Oertel , “Was glauben die Juden?” Bamberg, 1823)

1804 DC - Em Grafenberg perto de Nuremberg um menino de 2 a 3 anos de idade, foi sequestrado por um velho judeu de Ermreuth pelo nome de Bausoh. Os soldados correram para evitar o crime depois de ouvir gritos da criança. (Dr. J. W. Chillany)

1810 DC - Entre os registros do julgamento Damasco existe uma carta de John Barker, ex-cônsul de Aleppo, que fala de uma pessoa pobre que, de repente desapareceu de Aleppo. O hebreu Raphael de Ancona foi acusado de tê-la abatido e drenando todo o seu sangue. (A. Laurent. Affaires de Syrie)

1812 DC - Na ilha de Corfu em outubro três judeus que haviam estrangulado uma criança foram condenados à morte. Algum tempo depois, o filho de um grego, chamado de Riga, foi sequestrado e morto pelos judeus. (Achille Laurent, Affaires de Syrie)

1817 DC - A acusação do assassinato cometido neste ano, contra a menina Marianna Adamoviez, foi anulada devido a um lapso de tempo.

1823 DC - No dia 22 de abril, em Velisch no governo russo de Vitebsk, o garoto de 3 anos e meio de idade, filho do inválido Jemelian Ivanov foi sequestrado, torturado até a morte, e seu sangue drenado. Apesar de uma grande quantidade de declarações de testemunhas cobrando os judeus, o julgamento foi subitamente interrompido. (Pavlikovsky, ebenda.)

1824 DC - Em Beirute o intérprete Fatch-Allah-Seyegh foi assassinado pelo seu proprietário judeu, como o inquérito estabeleceu, para fins rituais.

1826 DC - Em Varsóvia, um menino de 5 anos de idade, foi encontrado morto, cujo corpo tinha mais de cem feridas, mostrando que seu sangue tinha sido drenado. Toda Varsóvia estava em um estado de insurreição, em todos os lugares os judeus protestaram sua inocência, sem ter sido acusado. As deposições feitas às cortes, em conjunto com a evidência médica, foram removidos dos documentos. (Pavlikovski, wie oben p. 282)

1827 DC - No Vilna, na Rússia foi encontrado o cadáver esfaqueado do filho de um fazendeiro, Ossib Petrovicz,. De acordo com o testemunho do garoto de 16 anos, pastor Zulovski, ele foi sequestrado pelos judeus. (Nach einer Mitteilung des gouvernement Vilna.)
1829 DC - Em Turim, a esposa do comerciante Antoine Gervalon foi sequestrada. No porão, ela estava preparada para o sacrifício dela por dois rabinos. Com sua última gota de força que ela respondeu a seu marido, que estava passando por o bairro judeu com vários soldados, chamando seu nome em voz alta. Assim, ela foi libertada. No entanto, os judeus conseguiram abafar o incidente com o dinheiro. (Auszug aus einem Briefe des Barons von Kalte)

1831 DC - O assassinato da filha de um cabo da Guarda em São Petersburgo. Quatro juízes reconheceu-o como um crime de sangue, enquanto um quinto duvidava. (Desportes)

1834 DC - De acordo com o testemunho de Ben Nound, judia que se converteu ao cristianismo, um homem gentio velho em Trípoli foi amarrado por quatro ou cinco judeus e enforcado em uma laranjeira por seus dedos. No momento em que o velho estava perto da morte dos judeus cortaram sua garganta com uma faca de açougueiro e deixaram o corpo cair até que todo o sangue havia sido coletado em uma tigela. (Henri Desportes, Le Mystère du sang. 91)

1839 DC - Na Ilha de Rodes, o filho de 8 anos do comerciante, que estava entregando ovos a alguns judeus, não retornou. Poder do dinheiro judeu entrou em vigor, e os processos judiciais foram adiados e finalmente suprimidos. (Henri Desportes, Le Mystère du sang. 92)

1839 DC - Em Damasco, o escritório de alfândega descobriu um judeu com uma garrafa de sangue. O judeu ofereceu 10 mil piastras, a fim de abafar o caso. (Cf. Prozess bei A. Laurent, op. Cit. S. 301)

1843 DC - Assassinatos de crianças gentias pelos judeus em Rhodes, Corfu e em outros lugares. (Famont L”Egypte sous Mehemet Ali, Paris, 1843)

1875 DC - No Zboro, no condado de Saros, na Hungria, vários judeus atacaram a serva de 16 anos, Anna Zampa, na casa de seu mestre, Horowitz. A faca foi levantada em cima dela quando um cocheiro acidentalmente interveio, salvando-a. O presidente do tribunal, Bartolomeu Winkler, que estava em dívida para com os judeus, estava com medo de levar os criminosos à justiça.

1877 DC - Na aldeia de Szalaacs, no país de Bihar (Hungria), a sobrinha de 6 anos de idade de Josef Klee, Theresia Szaabo, e seu sobrinho de 9 anos, Peter Szaabo, foram assassinados por judeus. No entanto, um médico judeu realizou o inquérito, que declarou que as crianças não foram assassinadas, terminando assim o caso. (M. Onody, ebenda).

1879 DC - Em Budapeste, antes da festa de Purim, uma serva jovem no Bairro Judeu foi colocada para dormir com bebida. 24 horas após a festa, ela acordou tão fraca que mal podia andar. Em seu antebraço direito, sua coxa esquerda, e seu corpo abaixo do umbigo, ela descobriu feridas circulares vermelhas, como manchas de sangue, com pequenas aberturas no centro. Seu sangue tinha sido drenado. (M. Onody, ebenda).

1879 DC - No Kutais no Cáucaso, 4 vendedores de imagem judeus mataram uma menina de 6 anos. Os dedos foram cortados com uma faca, nas pernas, um pouco acima da panturrilha, incisões horizontais tinham sido feitas, e não havia uma gota de sangue em suas veias. Com o auxílio dos judeus poderosos da Rússia os culpados escaparam da punição. (Univers.)

1881 DC - No Kaschau na Hungria, a filha de um certo Josef Koczis desapareceu. Duas semanas mais tarde, o corpo foi encontrado completamente vazio de sangue num poço. (M. Onody, Tisza-Eszlar)

1881 DC - Em Steinamanger a neta de 8 anos de idade de um cocheiro que trabalhava para os judeus desapareceu. (M. Onody, evenda.)

1881 DC - Em Alexandria, os judeus novamente mataram uma criança gentia chamada Evangelio Fornoraki. Os pais da criança estrangulada, descobriram na costa do mar, permitiram um exame post-mortem, que durou vários dias e foi a causa de revoltas contra os judeus. A família Baruch, os principais suspeitos do assassinato, foram preso, mas liberados mais tarde. (Civita Cattolica, von des. 1.881)

1881 DC - Na cidade galega de Lutscha, a serva polonesa Franziska Muich, que trabalhava para o judeu taberneiro Moisés Ritter, e que tinha sido estuprada por ele, foi assassinada por Moisés e sua esposa, Gittel Ritter, de acordo com o testemunho do agricultor Mariell Stochlinski. (Otto Glogau, der Kulturk. Heft. 128. 15. Fevr. 1.886)

1882 DC - No Tisza-Eszlar, pouco antes da Páscoa judaica, a menina de 14 anos Esther Solymosi desapareceu. Desde que a menina foi vista pela última vez nas proximidades da sinagoga, a suspeita foi dirigida imediatamente sobre os judeus. Os dois filhos do servo do templo, Josef Scharf, de 5 anos de idade, Samuel e o de 14 anos de idade Moritz, acusaram seu pai e afirmaram que Esther foi levado para o Templo e massacrada lá. O cadáver da menina nunca foi encontrado.

1882 DC - Pouco tempo depois, um outro caso muito semelhante aconteceu em Gálata. Sérius, um advogado distinto da comunidade grega, enviou uma petição para os representantes de todas as potências européias em Constantinopla para que a justiça pudesse ser feita, mas os judeus subornaram a polícia turca, que permitiu que certos documentos no caso desaparecessem. Médicos subornados declararam que a mãe da criança raptada e assassinada era mentalmente perturbada.

1883 DC - Uma vez mais um assassinato ritual ocorreu em Gálata. A polícia, subornada com dinheiro judeu, impediu uma investigação. O jornal Der Stamboul, que falou fortemente contra os culpados, foi suprimido. Esta supressão custou os judeus 140.000 francos.

1884 DC - No Sturz (Prússia Ocidental), o corpo desmembrado do garoto de 14 anos, Onophrius Cybulla, foi encontrado uma manhã de janeiro sob uma ponte. Conforme opinião do médico, os desmembramentos mostraram grande perícia e destreza no uso da faca. Embora o rapaz assassinado fosse forte e pletórico, o cadáver estava completamente sem sangue. Imediatamente a suspeita caiu sobre vários judeus, e durante a investigação alguns fatos muito preocupantes surgiram.
Estes, no entanto, não foram consideradas suficientes e os judeus detidos foram liberados. (Otto Glagau, der Kulturki, Heft 119 15.. Mai 1885)

1885 DC - Na Mit-Kamar no Egito, um jovem copta foi massacrada para as celebrações da Páscoa.

1888 DC - em Breslau, em julho, um crime foi cometido por Max Bernstein, um candidato Rabínico de 24 anos de idade ao colégio talmúdico, contra um menino de 7 anos de idade, Severin Hacke, que Bernstein tinha seduzido em seu quarto. Bernstein retirou o sangue do órgão sexual do menino. Após o veredicto do juiz Bernstein ele confessou: “A bíblia e o Talmude ensinam que o mais grave dos pecados só pode ser expiado pelo sangue inocente”. Portanto, ele tinha retirado o sangue do menino. Os judeus reconheceram o perigo e declarou que Bernstein era um “maníaco religioso”.

1891 DC - O assassinato de um menino em Xanten, no Reno. O filho robusto de 5 anos do marceneiro Hegemann, foi encontrado à noite às 6 horas em 29 de junho, pela empregada Dora Moll, no estábulo dos Kuppers vereador, com as pernas aparte, colocadas a seu lado um corte circular ritual formado, realizado por uma mão hábil, e o sangrou. O menino foi perdido às 10h30 da manhã. Ele foi visto por três testemunhas, sendo puxado para dentro da casa do açougueiro judeu Buschoff.

1899 DC - No dia 26 de março, a única costureira de 19 anos de idade, Agnes Kurza, foi abatida pela mão do açougueiro judeu Leopold Hilsner. O cadáver foi encontrado sem sangue. O assassino foi condenado à morte pelo tribunal de Kuttenberg.

1900 DC - No Konitz, Prússia Ocidental, em 11 de março de 1900, o calouro de 18 anos, Ernst Winter, foi brutalmente assassinado. Dois dias depois, pedaços de seu corpo desmembrado foram pescados para fora do Monschsee; quase cinco dias depois, em 15 de abril, o primeiro dia santo de Páscoa, a cabeça dele foi encontrada por crianças que brincavam no mato. O cadáver estava completamente sem sangue. Winter foi ritualmente assassinado. O assassinato foi realizado na adega do açougueiro judeu, Moritz Levi, depois que a vítima tinha sido atraída por uma jovem judia. No dia do assassinato, um grande número de judeus estrangeiros estavam em Konitz que partiram no dia seguinte, sem qualquer razão plausível a ser dada para a sua visita.
Entre eles estavam os açougueiros Haller de Tuchel, Hamburger de Schlochau, Eisenstedt de Prechlau e Rosenbaum de Ezersk. O Konitz açougueiro Heimann desapareceu logo após o assassinato.

1911 DC - Um estudante de 13 anos, Andrei Youshchinsky foi assassinado em Kiev em 12 de março. Oito dias depois, seu corpo foi encontrado em uma olaria completamente cortado em pedaços e sem sangue. A suspeita recaiu sobre o gerente judeu da olaria, Mendel Beiliss. O caso não chegou a julgamento até dois anos e meio depois (setembro de outubro 29-28, 1913). No período de intervenção foram feitas inúmeras tentativas de levar os policiais que investigam para o caminho errado. Enquanto isso, um grande número de testemunhas de acusação sofreu morte súbita e não natural; falsas acusações e confissões seguiram se uma após outra, devido a enormes subornos de dinheiro. Atrás do acusado à espreita nas sombras, estava a figura de Faivel Schneerson dos Lubavitchers, líder dos Zadiks (“Santos”) da seita chassidim, que era o diretor espiritual do assassinato. O julgamento terminou com a soltura de Beiliss, mas ao mesmo tempo, o tribunal estabeleceu que o assassinato tinha ocorrido dentro da olaria judaica, que era o centro religioso dos judeus de Kiev, com a finalidade de obtenção de sangue. Quase todos os promotores, testemunhas e autoridades que falaram contra o Judaísmo, mais tarde, foram vítima do terror bolchevique. (Ausfuhrliche Darstellungen des Prozeßes enthalten “Hammer” Nr 271, 273, 274, 275;. Oktober bis Dezember 1913)

1926 DC - os restos mortais dos filhos Hans e Erika Fehse foram encontrados em uma parcela em praça pública em Breslau. As crianças haviam sido massacradas. Os cadáveres estavam sem sangue. Estavam faltando os órgãos genitais. Acreditava-se que o açougueiro judeu era culpado. Ele desapareceu sem deixar vestígios.

1928 DC - O estudante de segundo ano de faculdade, Helmut Daube, foi massacrado na noite do dia 22-23 de marco de 1928. Na parte da manhã, o cadáver com o sangue drenado estava em frente da casa dos pais. (Cfr. «Der Sturmer “)

1929 DC - O assassinato de Manau. O menino Karl Kessler foi encontrado esquartejado e sem sangue em 17 de março de

1929, alguns dias antes da Páscoa. (Cfr. «Der Sturmer “)

1932 DC - Martha Kaspar foi abatida e esquartejada em Paderhorn em 18 de março de

1932. Os pedaços do cadáver foram drenados sangue. O judeu, Moritz Meyer, foi condenado e recebeu 15 anos de prisão. (Cfr. «Der Sturmer “)

“São 131 assassinatos rituais que são conhecidos e têm sido passados para a posteridade por escrito. (LSN: Na verdade, existem alguns outros, particularmente no período antigo, que não estão listados aqui.) Quantos têm ocorrido e ninguém sabe hoje sobre eles! Quantos milhares, sim, talvez centenas de milhares ficaram por ser descobertos! Torturar jovens, seres humanos inocentes, matar e beber o seu sangue, este é o maior e mais terrível aspecto de todos os crimes que Judaísmo Internacional tomou sobre si!”

Esta informação veio de uma fonte que tinha um viés cristão nela, mas o fato de que a maioria da população da Terra ainda não descobriu ainda é que “judaico” e o título irmão “cristão” são nada menos que o mesmo. “Cristão” é na verdade um título que os judeus dão aos incautos que caíram sob o feitiço desta “religião” judaica chamada cristianismo.

Post Wed Aug 12, 2015 3:52 pm

Posts: 2848
Location: Internet — "The cradle of 21st century White Supremacy"

Jeová, a Bíblia e Sacrifício Humano

Deuteronómio 12:27
E oferecerás os teus holocaustos, a carne e o sangue sobre o altar do SENHOR teu Deus; e o sangue dos teus sacrifícios se derramará sobre o altar do SENHOR teu Deus; porém a carne comerás.

O bíblia judaico-cristã está repleta de sacrifício de sangue – sacrifício HUMANO. A maioria dos Cristãos confia no que o seu pregador tem a dizer e/ou estão com preguiça ou mentalmente desafiados a ler e estudar por si mesmos. Quantas pessoas REALMENTE se preocupam em PENSAR? Além dos sacrifícios de sangue humano evidentes para Jeová, um após outro banho de sangue ocorreram sob a direção e ordens desta entidade sedenta de sangue na forma de inúmeras guerras e outros atos de desumanidade.

Textos e escrituras gentias sagradas foram substituídos por esta sujeira judaica inventada. Não há nada de espiritual nisso, apenas assassinato após assassinato, nenhuma diferença da Hollywood controlada por judeus e sua énfase sobre a violéncia, derramamento de sangue e assassinatos sem fim.

Êxodo 22:29 As tuas primícias, e os teus licores não retardarás; o primogénito de teus filhos me darás.

Ezequiel 20:25-26 Por isso também lhes dei estatutos que não eram bons, juízos pelos quais não haviam de viver;
E os contaminei em seus próprios dons, nos quais faziam passar pelo fogo tudo o que abre a madre; para assolá-los para que soubessem que eu sou o Senhor.

II Samuel, capítulo 21, é outro exemplo de sacrifício de sangue para apaziguar Jeová. 21:6 De seus filhos se nos deem sete homens, para que os enforquemos ao Senhor em Gibeá de Saul, o eleito do Senhor. E disse o rei: Eu os darei.
21:9 E os entregou na mão dos gibeonitas, os quais os enforcaram no monte, perante o

Senhor; e caíram estes sete juntamente; e foram mortos nos dias da sega, nos dias primeiros, no princípio da sega das cevadas.
21:10 Então Rispa, filha de Aiá, tomou um pano de cilício, e estendeu-lho sobre uma penha, desde o princípio da sega até que a água do céu caiu sobre eles; e não deixou as aves do céu pousar sobre eles de dia, nem os animais do campo de noite.

Quando sete homens são assassinados a sangue frio, a fim de apaziguar Jeová na esperança de que ele acabe com a fome, isso só pode ser chamado de sacrifício humano.

Mais sacrifícios de sangue:

Números 31:25 Falou mais o Senhor a Moisés, dizendo:
26 Faze a soma da presa que foi tomada, de homens e de animais, tu e Eleazar, o sacerdote, e os cabeças das casas dos pais da congregação;

31:27-40 E divide a presa em duas metades, entre os que se armaram para a peleja, e saíram à guerra, e toda a congregação.
Então para o Senhor tomarás o tributo dos homens de guerra, que saíram a esta peleja, de cada quinhentos uma alma, dos homens, e dos bois, e dos jumentos e das ovelhas. Da sua metade o tomareis, e o dareis ao sacerdote Eleazar, para a oferta alçada do Senhor.
Mas, da metade dos filhos de Israel, tomarás um de cada cinquenta, um dos homens, dos bois, dos jumentos, e das ovelhas, e de todos os animais; e os darás aos levitas que têm cuidado da guarda do tabernáculo do Senhor.
E fizeram Moisés e Eleazar, o sacerdote, como o Senhor ordenara a Moisés.
Foi a presa, restante do despojo que tomaram os homens de guerra, seiscentas e setenta e cinco mil ovelhas;
E setenta e dois mil bois;
E sessenta e um mil jumentos;
E, das mulheres que não conheceram homem algum, deitando-se com ele, todas as almas foram trinta e duas mil.
E a metade, que era a porção dos que saíram à guerra, foi em número de trezentas e trinta e sete mil e quinhentas ovelhas.
E das ovelhas, o tributo para o Senhor foi de seiscentas e setenta e cinco.
E foram os bois trinta e seis mil; e o seu tributo para o Senhor setenta e dois.
E foram os jumentos trinta mil e quinhentos; e o seu tributo para o Senhor sessenta e um.
E houve de pessoas dezesseis mil; e o seu tributo para o Senhor trinta e duas pessoas.

Esse trecho foi tirado de “The Handbook of Jewish Knowledge” por Nathan Ausubel ©
1964, páginas 302-303

“Jefté, um dos juízes regentes após a conquista de Canaã, havia sacrificado sua única filha ao Deus de Israel, em uma celebração de uma vitória militar contra os Amonitas, Samuel “o profeta” tinha cortado de uma maneira sacrificial do corpo de Agag diante de Deus, Davi, o rei poeta sensível tinha entregado os sete filhos de Saul para os Gibeonitas “para pendurá-los para Deus”.

Um exemplo disso pode ser visto abaixo, como o versículo foi mudado em Juízes 11:39.
Nos outros, o ser humano foi substituído por um “cordeiro”.

Juízes 11:34
Vindo, pois, Jefté a Mizpá, à sua casa, eis que a sua filha lhe saiu ao encontro com adufes e com danças; e era ela a única filha; não tinha ele outro filho nem filha.
11:35
E aconteceu que, quando a viu, rasgou as suas vestes, e disse: Ah! filha minha, muito me abateste, e estás entre os que me turbam! Porque eu abri a minha boca ao Senhor, e não tornarei atrás.
11:36
E ela lhe disse: Meu pai, tu deste a palavra ao Senhor, faze de mim conforme o que prometeste; pois o Senhor te vingou dos teus inimigos, os filhos de Amom.
11:37
Disse mais a seu pai: Concede-me isto: Deixa-me por dois meses que vá, e desça pelos montes, e chore a minha virgindade, eu e as minhas companheiras.
11:38
E disse ele: Vai. E deixou-a ir por dois meses; então foi ela com as suas companheiras, e chorou a sua virgindade pelos montes.
11:39
E sucedeu que, ao fim de dois meses, tornou ela para seu pai, o qual cumpriu nela o seu voto que tinha feito; e ela não conheceu homem; e daí veio o costume de Israel, 11:40
Que as filhas de Israel iam de ano em ano lamentar, por quatro dias, a filha de Jefté, o gileadita.

Quão óbvio isso pode ficar? Em Juízes 11:35; Jefté “rasga” as roupas. Para aqueles de vós que não estão familiarizados com isso, é um costume hebraico e também um antigo costume rasgar as roupas após a morte de um ente querido.
“Porque eu abri a minha boca ao SENHOR, e não tornarei atrás”. Ele fez uma promessa de sacrificar a sua única filha para Jeová. Também é flagrantemente que Jeová exigiu este ato, em troca de sua vitória sobre seus inimigos e “os filhos de Amon”, como ele afirmou: “não posso voltar atrás”.

Em Juízes 11:37; sua filha afirma: “Concede-me isto: Deixa-me por dois meses que vá,
e desça pelos montes, e chore a minha virgindade”
“Concede-me isto” e “chore a minha virgindade” Aqui é óbvio que Jeová exigiu o sacrifício de uma virgem.

Em Juízes 11:39; Quando ela voltou para seu pai “o qual cumpriu nela o seu voto que tinha feito; e ela não conheceu homem” e Juízes 11:40: “as filhas de Israel iam de ano em ano lamentar, por quatro dias, a filha de Jefté” Isso é tão óbvio, que ele sacrificou sua única filha virgem para Jeová que exigiu este ato, em troca de uma vitória para Jefté.


CANIBALISMO:

Deuteronómio 28:53
E comerás o fruto do teu ventre, a carne de teus filhos e de tuas filhas, que te der o Senhor teu Deus, no cerco e no aperto com que os teus inimigos te apertarão.
28:54
Quanto ao homem mais mimoso e delicado no meio de ti, o seu olho será maligno para com o seu irmão, e para com a mulher do seu regaço, e para com os demais de seus filhos que ainda lhe ficarem;
28:55
De sorte que não dará a nenhum deles da carne de seus filhos, que ele comer; porquanto nada lhe ficou de resto no cerco e no aperto, com que o teu inimigo te apertará em todas as tuas portas.
28:56
E quanto à mulher mais mimosa e delicada no meio de ti, que de mimo e delicadeza nunca tentou pôr a planta de seu pé sobre a terra, será maligno o seu olho contra o homem de seu regaço, e contra seu filho, e contra sua filha;
28:57
E isto por causa de suas páreas, que saírem dentre os seus pés, e para com os seus filhos que tiver, porque os comerá às escondidas pela falta de tudo, no cerco e no aperto, com que o teu inimigo te apertará nas tuas portas.
28:58
Se não tiveres cuidado de guardar todas as palavras desta lei, que estão escritas neste livro, para temeres este nome glorioso e temível, o SENHOR TEU DEUS,

COMO SE SANGUE HUMANO NÃO FOSSE SUFICIENTE, JEOVÁ DEU CLARAS INSTRUÇÕES PARA O ABATE RITUAL DE ANIMAIS, COMO DE COSTUME:

Êxodo 20:24
Um altar de terra me farás, e sobre ele sacrificarás os teus holocaustos, e as tuas ofertas pacíficas, as tuas ovelhas, e as tuas vacas; em todo o lugar, onde eu fizer celebrar a memória do meu nome, virei a ti e te abençoarei.

Êxodo 24:4
Moisés escreveu todas as palavras do Senhor, e levantou-se pela manhã de madrugada, e edificou um altar ao pé do monte, e doze monumentos, segundo as doze tribos de Israel;
24:5
E enviou alguns jovens dos filhos de Israel, os quais ofereceram holocaustos e sacrificaram ao Senhor sacrifícios pacíficos de bezerros.
24:6
E Moisés tomou a metade do sangue, e a pôs em bacias; e a outra metade do sangue espargiu sobre o altar.
24:7
E tomou o livro da aliança e o leu aos ouvidos do povo, e eles disseram: Tudo o que o Senhor tem falado faremos, e obedeceremos.
24:8
Então tomou Moisés aquele sangue, e espargiu-o sobre o povo, e disse: Eis aqui o sangue da aliança que o Senhor tem feito convosco sobre todas estas palavras.

Mais instruções de Jeová para sacrifício de sangue: Êxodo 23:18
Não oferecerás o sangue do meu sacrifício com pão levedado; nem ficará a gordura da
minha festa de noite até pela manhã.

Êxodo 29:10 E farás chegar o novilho diante da tenda da congregação, e Arão e seus filhos porão as suas mãos sobre a cabeça do novilho;
29:11
E imolarás o novilho perante o Senhor, à porta da tenda da congregação. 29:12
Depois tomarás do sangue do novilho, e o porás com o teu dedo sobre as pontas do altar, e todo o sangue restante derramarás à base do altar.
29:13Também tomarás toda a gordura que cobre as entranhas, e o redenho de sobre o fígado, e ambos os rins, e a gordura que houver neles, e queimá-los-ás sobre o altar; 29:14 Mas a carne do novilho, e a sua pele, e o seu esterco queimarás com fogo fora do arraial; é sacrifício pelo pecado.
29:15
Depois tomarás um carneiro, e Arão e seus filhos porão as suas mãos sobre a cabeça do carneiro,
29:16
E imolarás o carneiro, e tomarás o seu sangue, e o espalharás sobre o altar ao redor; 29:17
E partirás o carneiro por suas partes, e lavarás as suas entranhas e as suas pernas, e as porás sobre as suas partes e sobre a sua cabeça.
29:18
Assim queimarás todo o carneiro sobre o altar; é um holocausto para o Senhor, cheiro suave; uma oferta queimada ao Senhor.
29:19
Depois tomarás o outro carneiro, e Arão e seus filhos porão as suas mãos sobre a sua cabeça;
29:20
E imolarás o carneiro e tomarás do seu sangue, e o porás sobre a ponta da orelha direita de Arão, e sobre as pontas das orelhas direitas de seus filhos, como também sobre os dedos polegares das suas mãos direitas, e sobre os dedos polegares dos seus pés direitos; e o restante do sangue espalharás sobre o altar ao redor;
29:21
Então tomarás do sangue, que estará sobre o altar, e do azeite da unção, e o espargirás sobre Arão e sobre as suas vestes, e sobre seus filhos, e sobre as vestes de seus filhos com ele; para que ele seja santificado, e as suas vestes, também seus filhos, e as vestes de seus filhos com ele.
29:22
Depois tomarás do carneiro a gordura, e a cauda, e a gordura que cobre as entranhas, e o redenho do fígado, e ambos os rins com a gordura que houver neles, e o ombro direito, porque é carneiro das consagrações;
29:23
E um pão, e um bolo de pão azeitado, e um coscorão do cesto dos pães ázimos que estão diante do Senhor.
29:24
E tudo porás nas mãos de Arão, e nas mãos de seus filhos; e com movimento oferecerás perante o Senhor.
29:25
Depois o tomarás das suas mãos e o queimarás no altar sobre o holocausto por cheiro suave perante o Senhor; é oferta queimada ao Senhor.
29:26
E tomarás o peito do carneiro das consagrações, que é de Arão, e com movimento oferecerás perante o Senhor; e isto será a tua porção.
29:27
E santificarás o peito da oferta de movimento e o ombro da oferta alçada, que foi movido e alçado do carneiro das consagrações, que for de Arão e de seus filhos. 29:28
E será para Arão e para seus filhos por estatuto perpétuo dos filhos de Israel, porque é oferta alçada; e a oferta alçada será dos filhos de Israel, dos seus sacrifícios pacíficos; a sua oferta alçada será para o Senhor.
29:29
E as vestes sagradas, que são de Arão, serão de seus filhos depois dele, para serem ungidos com elas para serem consagrados com elas.
29:30
Sete dias as vestirá aquele que de seus filhos for sacerdote em seu lugar, quando entrar na tenda da congregação para ministrar no santuário.
29:31
E tomarás o carneiro das consagrações e cozerás a sua carne no lugar santo;

Levítico capítulo 1
1:1
E chamou o SENHOR a Moisés, e falou com ele da tenda da congregação, dizendo: 1:2
Fala aos filhos de Israel, e dize-lhes: Quando algum de vós oferecer oferta ao Senhor, oferecerá a sua oferta de gado, isto é, de gado vacum e de ovelha.
1:3
Se a sua oferta for holocausto de gado, oferecerá macho sem defeito; à porta da tenda da congregação a oferecerá, de sua própria vontade, perante o Senhor.
1:4
E porá a sua mão sobre a cabeça do holocausto, para que seja aceito a favor dele, para a sua expiação.
1:5
Depois degolará o bezerro perante o Senhor; e os filhos de Arão, os sacerdotes, oferecerão o sangue, e espargirão o sangue em redor sobre o altar que está diante da porta da tenda da congregação.
1:6
Então esfolará o holocausto, e o partirá nos seus pedaços. 1:7
E os filhos de Arão, o sacerdote, porão fogo sobre o altar, pondo em ordem a lenha sobre o fogo.
1:8
Também os filhos de Arão, os sacerdotes, porão em ordem os pedaços, a cabeça e o redenho sobre a lenha que está no fogo em cima do altar;
1:9
Porém a sua fressura e as suas pernas lavar-se-ão com água; e o sacerdote tudo isso queimará sobre o altar; holocausto é, oferta queimada, de cheiro suave ao Senhor.
1:10
E se a sua oferta for de gado miúdo, de ovelhas ou de cabras, para holocausto, oferecerá macho sem defeito.
1:11
E o degolará ao lado do altar que dá para o norte, perante o Senhor; e os filhos de Arão, os sacerdotes, espargirão o seu sangue em redor sobre o altar.
1:12
Depois o partirá nos seus pedaços, como também a sua cabeça e o seu redenho; e o sacerdote os porá em ordem sobre a lenha que está no fogo sobre o altar;
1:13
Porém a fressura e as pernas lavar-se-ão com água; e o sacerdote tudo oferecerá, e o queimará sobre o altar; holocausto é, oferta queimada, de cheiro suave ao Senhor.
1:14
E se a sua oferta ao Senhor for holocausto de aves, oferecerá a sua oferta de rolas ou de pombinhos;
1:15
E o sacerdote a oferecerá sobre o altar, e tirar-lhe-á a cabeça, e a queimará sobre o altar; e o seu sangue será espremido na parede do altar;
1:16
E o seu papo com as suas penas tirará e o lançará junto ao altar, para o lado do oriente, no lugar da cinza;
1:17
E fendê-la-á junto às suas asas, porém não a partirá; e o sacerdote a queimará em cima do altar sobre a lenha que está no fogo; holocausto é, oferta queimada de cheiro suave ao Senhor.

Levítico capítulo 7
7:1
E esta é a lei da expiação da culpa; coisa santíssima é. 7:2
No lugar onde degolam o holocausto, degolarão a oferta pela expiação da culpa, e o seu sangue se espargirá sobre o altar em redor.
7:3
E dela se oferecerá toda a sua gordura; a cauda, e a gordura que cobre a fressura. 7:4
Também ambos os rins, e a gordura que neles há, que está junto aos lombos, e o redenho sobre o fígado, com os rins se tirará;
7:5
E o sacerdote os queimará sobre o altar em oferta queimada ao Senhor; expiação da culpa é.

Levítico 7:14
E de toda a oferta oferecerá uma parte por oferta alçada ao Senhor, que será do sacerdote que espargir o sangue da oferta pacífica.

O “SENHOR” PRECISA DE CADA GOTA DESSE SACRIFÍCIO DE SANGUE:
Levítico 7:27
Toda a pessoa que comer algum sangue, aquela pessoa será extirpada do seu povo.

Aqui, mais sacrifício de sangue é necessário para remover a maldição da lepra que Jeová infligiu:
Levítico 14:34
Quando tiverdes entrado na terra de Canaã que vos hei de dar por possessão, e eu enviar a praga da lepra em alguma casa da terra da vossa possessão,

14:49
Depois tomará, para expiar a casa, duas aves, e pau de cedro, e carmesim e hissopo; 14:50
E degolará uma ave num vaso de barro sobre águas correntes; 14:51
Então tomará pau de cedro, e o hissopo, e o carmesim, e a ave viva, e os molhará no sangue da ave degolada e nas águas correntes, e espargirá a casa sete vezes; 14:52
Assim expiará aquela casa com o sangue da ave, e com as águas correntes, e com a ave viva, e com o pau de cedro, e com o hissopo, e com o carmesim.
14:53
Então soltará a ave viva para fora da cidade, sobre a face do campo; assim fará expiação pela casa, e será limpa.
14:54
Esta é a lei de toda a praga da lepra, e da tinha, 14:55
E da lepra das roupas, e das casas, 14:56
E da inchação, e das pústulas, e das manchas lustrosas; 14:57
Para ensinar quando alguma coisa será imunda, e quando será limpa. Esta é a lei da lepra.

Mais exemplos de sacrifícios de sangue para Jeová: Levítico 8:14-32
Levítico 9:1-24
Levítico 14:1-5
Levítico 14:12-28
Levítico 23:12-21
Números 19:1-7
Josué Capítulo 10 - Nada além de assassinato em massa Juízes 1:1-18 Mais banhos de sangue e assassinato em massa Juízes 3:27-31

Isto continua e continua. Repetição de infinitos assassinatos em massa e derramamento de sangue. O palavra “SANGUE” é usada repetidamente. Você poderia pensar que isso tudo seria assim tão óbvio. Todos nós devemos ter em mente, o nazareno foi o último sacrifício humano; também “comer o corpo e beber o sangue” é recitado repetidamente durante quase toda missa/culto cristão em todo o mundo.

A Mensagem Subliminar da Bíblia Judaico-Cristã: Supremacia Judaica Sobre os Gentios

Há um “sacerdócio”secreto judaico que remonta a milhares de anos. Este “sacerdócio” controlou e sempre teve um nível muito mais elevado de conhecimento além de qualquer coisa que a maioria sabia. Eles permitiram que a população trabalhasse como a construção de catedrais e quando foram estabelecidas novas sociedades, esta sociedade de magos tomaria as posições de poder religioso e político e garantiria que qualquer conhecimento avançado em circulação fosse removido do domínio público e posto em suas escolas e organizações secretas. A hierarquia de decisão do Vaticano não são nada mais do que criminosos organizados, que têm causado à humanidade destruição, miséria, sofrimento e dor incalculáveis. A Igreja Católica e a religião cristã são equipadas a níveis mais elevados, e são ferramentas dos judeus que são seus mestres. Os judeus são os que controlar as Igrejas cristãs, especialmente o Vaticano Católico a partir do qual todos as outras Seitas cristãs evoluem.

Nos níveis superiores, eles sabem o verdadeiro poder do sol, do magnetismo, da mente, o os efeitos dos planetas no comportamento humano, como manipular o tempo, a energia, e eles têm usado suas organizações secretas para criar instituições na arena pública tais como religiões e partidos políticos para remover conhecimento oculto e mantê-lo fora de circulação. O Inquisição foi um bom exemplo, pois mesmo falar de qualquer assunto oculto ou esotérico seria assinar a própria sentença de morte.

A fim de maximizar o poder de sua agenda, igrejas cristãs foram construídas em cima de Ley Lines. Ley Lines são áreas na terra que tem energia geomagnética amplificada. O corpo humano é composto e funciona a base de bioeletricidade. Nossos pensamentos são feitos de impulsos elétricos. Através da meditação e trabalho com nossos próprios centros de energia, podemos aprimorar nossos pensamentos para ter uma saída elétrica mais forte e afetar nosso ambiente. Quando aquele que é qualificado usa a energia da Terra junto com energia do pensamento direcionada, amplia-se significativamente o poder por trás dos pensamentos e direção da energia através da vontade. Templos pagãos foram destruídos e Igrejas cristão foram erguidas em seu lugar. Rituais especiais também foram conduzidos por essas travessias de energia na grade da Terra. Sacrifícios humanos e animais produziam extremo medo na vítima.
Esta energia de medo dirigida que eles usavam para controlar era bombeado para esses vórtices de energia da Terra. O que acontece é que esta energia, ampliada milhares de vezes, cria um estado vibracional dentro do campo da Terra em que todos nós vivemos. Pelo que eu entendo, ele circunda a Terra como uma teia de aranha. Esta é o razão pela qual o cristianismo tem um poder tão forte sobre muitos. Medo é a palavra de quatro letras que controla o mundo e é muito eficaz.

Além disso, as pregações chocantemente cheias de emoção e as doutrinas que foram repetidas indefinidamente dentro dessas estruturas tinha todo o poder que precisavam para fazer o seu trabalho. Juntamente com a utilização da energia da congregação ignorante, e um poderoso fornecimento constante de energia foi e tem sido disponível para ser dirigido e manipulado pelos adeptos do inimigo para a condenação do povo. Antigas obras de arte, através da Renascença são a prova do controle que a igreja Cristã tinha sobre as pessoas em todos os aspectos de suas vidas.

Há pouquíssimas pinturas, esculturas e outras obras de arte que não retratam o nazareno ou a virgem vadia e companhia. Isto também vale para a música durante esse período. Criar qualquer número de obras não cristãs era sujeitar a si mesmo a ser condenado como herege. A energia da oração por si só que tem ido para esta instituição vil está além da imaginação. Uma pessoa sozinha que se fixa sobre um pensamento ou ideia gera energia do pensamento, pense no que milhões de pessoas podem fazer.

Infelizmente, dada a ganância, isso não foi o suficiente para os alienígenas nefastos e seus escravos humanos que dirigem esta rede de destruição. Tinha que haver guerra. A produção de energia humana é mais poderosa em momentos de grande medo, quando enfrenta a morte ou quando se está a morrer. Quanto mais violenta, melhor.
Qualquer um que esteja familiarizado com o velho testamento da bíblia deve estar bem ciente das guerras intermináveis promovidas pelo chamado “Jeová”, que é dominação judaica, e assassinato em massa, tortura e genocídio dos gentios. ESSA IMUNDÍCIE PERVERTIDA DOENTIA É FORÇOSAMENTE EMPURRADA NAS MENTES DOS GENTIOS DESDE O PRIMEIRO DIA, CRIANDO UM PENSAMENTO SUBLIMINAR PODEROSO, QUE SE MANIFESTA EM REALIDADE.

O rabino Yaacov Perrin diz: “Um milhão de árabes não valem a unha de um judeu”.
(NY Daily News, 28 de fevereiro de 1994, p.6).

ASSASSINATO EM MASSA DE GENTIOS:
Êxodo 15:3
O SENHOR é homem de guerra: o SENHOR é o seu nome.

Êxodo 17:13
E assim Josué desfez a Amaleque e a seu povo, ao fio da espada. 17:14
Então disse o Senhor a Moisés: Escreve isto para memória num livro, e relata-o aos ouvidos de Josué; que eu totalmente hei de riscar a memória de Amaleque de debaixo dos céus.
17:15
E Moisés edificou um altar, ao qual chamou: O SENHOR É MINHA BANDEIRA. 17:16
E disse: Porquanto jurou o Senhor, haverá guerra do Senhor contra Amaleque de geração em geração.

JEOVÁ COMETE MAIS ASSASSINATO:
Êxodo 23:27
Enviarei o meu terror adiante de ti, destruindo a todo o povo aonde entrares, e farei que todos os teus inimigos te voltem as costas.

O rabino Yitzhak Ginsburg declarou: “Temos que reconhecer que o sangue judeu e o sangue de um goy não são a mesma coisa”. (NY Times, 06 de junho de 1989, p.5).

(“Goy”, ou no plural “goyim”, são palavras judaicas depreciativas para “gentio (s)”. Na raiz “Goeti”, é a raiz da palavra “Diabo”. Satan é o Deus dos gentios e nosso verdadeiro Deus Criador. “Satan” significa “inimigo”, em hebraico).

“JEOVÁ” ORDENA O ASSASSINATO EM MASSA DE MILHARES DE GENTIOS;
Êxodo 32:27
E disse-lhes: Assim diz o Senhor Deus de Israel: Cada um ponha a sua espada sobre a sua coxa; e passai e tornai pelo arraial de porta em porta, e mate cada um a seu irmão, e cada um a seu amigo, e cada um a seu vizinho.
32:28
E os filhos de Levi fizeram conforme à palavra de Moisés; e caíram do povo aquele dia uns três mil homens.

Levítico 26:7
E perseguireis os vossos inimigos, e cairão à espada diante de vós. 26:8
Cinco de vós perseguirão a um cento deles, e cem de vós perseguirão a dez mil; e os vossos inimigos cairão à espada diante de vós.

Prof. da Univ. de Jerusalém, Ehud Sprinzak descreveu a filosofia de Kahane e Goldstein: “Eles acreditam que é a vontade de Deus que eles cometam violéncia contra os “goyim”, um Termo hebraico para os não judeus”. (NY Daily News, 26 de fevereiro de 1994, p. 5).

MAIS ASSASSINATO EM MASSA DOS GENTIOS CANANEUS;
Números 21:3
O Senhor, pois, ouviu a voz de Israel, e lhe entregou os cananeus; e os israelitas destruíram totalmente, a eles e às suas cidades; e o nome daquele lugar chamou Hormá.

AQUI HÁ CANIBALISMO – DEVORANDO GENTIOS MORTOS:
Números 23:24
Eis que o povo se levantará como leoa, e se erguerá como leão; não se deitará até que coma a presa, e beba o sangue dos mortos.

Citação do Talmude judaico: Sanhedrin 59a: “Assassinar Goyim é como matar animais selvagens”.

GENOCÍDIO DOS GENTIOS MIDIANITAS:
Números 25:16
Falou mais o Senhor a Moisés, dizendo: 25:17
Afligireis os midianitas e os ferireis

Números 31:7
E pelejaram contra os midianitas, como o Senhor ordenara a Moisés; e mataram a todos os homens.

Citação do Talmude judaico:
18. Tosefta. Aboda Zara B, 5: “Se um goy mata um goy ou um judeu, ele é o responsável, mas se a Judeu mata um goy, ele não é responsável”.

Números 31:8
Mataram também, além dos que já haviam sido mortos, os reis dos midianitas: a Evi, e a Requém, e a Zur, e a Hur, e a Reba, cinco reis dos midianitas; também a Balaão, filho de Beor, mataram à espada.

Citações do Talmude: Yebhamoth 11b: “Relação sexual com uma menina é permitida se ela tiver três anos de idade”.
Nidrasch Talpioth, p. 225-L: “Jeová criou o não judeu em forma humana para que o judeu não tenha de ser servido por animais. O não judeu é, portanto, um animal em forma humana, e está condenado a servir o judeu dia e de noite”.

FAZENDO DE ESCRAVOS MULHERES E CRIANÇAS GENTIAS: 31:9
Porém, os filhos de Israel levaram presas as mulheres dos midianitas e as suas crianças; também levaram todos os seus animais e todo o seu gado, e todos os seus bens.
31:10
E queimaram a fogo todas as suas cidades com todas as suas habitações e todos os seus acampamentos.
31:11
E tomaram todo o despojo e toda a presa de homens e de animais.

Citação do Talmude judaico:
Schulchan Aruch, Choszen Hamiszpat 348: “Toda a propriedade de outras nações pertence a nação judaica, o que, consequentemente, tem o direito de apoderar-se sem qualquer escrúpulos”.

MAIS ASSASSINATO EM MASSA E GENOCÍDIO DE GENTIOS. A TOMADA DE TODA A PROPRIEDADE GENTIA É UM EXEMPLO FLAGRANTE DO QUE FOI FEITO NA ATUAL PALESTINA (DESCENDENTE DOS FILISTEUS) PELO ESTADO BANDIDO DE ISRAEL:

Deuteronómio 2:20
Também essa foi considerada terra de gigantes; antes nela habitavam gigantes, e os amonitas os chamavam zamzumins;
2:21
Um povo grande, e numeroso, e alto, como os gigantes; e o Senhor os destruiu de diante dos amonitas, e estes os lançaram fora, e habitaram no seu lugar;
2:22
Assim como fez com os filhos de Esaú, que habitavam em Seir, de diante dos quais destruiu os horeus, e eles os lançaram fora, e habitaram no lugar deles até este dia; 2:23
Também os caftorins, que saíram de Caftor, destruíram os aveus, que habitavam em Cazerim até Gaza, e habitaram no lugar deles.

Citação do Talmude judaico: Hilkkoth Akum X1: “Não mostre misericórdia para com os Goyim”.

2:30
Mas Siom, rei de Hesbom, não nos quis deixar passar por sua terra, porquanto o Senhor teu Deus endurecera o seu espírito, e fizera obstinado o seu coração para to dar na tua mão, como hoje se vê.
2:31
E o Senhor me disse: Eis aqui, tenho começado a dar-te Siom, e a sua terra; começa, pois, a possuí-la para que herdes a sua terra.
2:32
E Siom saiu-nos ao encontro, ele e todo o seu povo, à peleja, em Jaza; 2:33
E o Senhor nosso Deus no-lo entregou, e o ferimos a ele, e a seus filhos, e a todo o seu povo.
2:34
E naquele tempo tomamos todas as suas cidades, e cada uma destruímos com os seus homens, mulheres e crianças; não deixamos a ninguém.

Citação do Talmude judaico:
Seph. Jp, 92, 1:. “Deus deu o poder judeus sobre os bens e o sangue de todos os nações”.

2:35
Somente tomamos por presa o gado para nós, e o despojo das cidades que tínhamos tomado.

Citações do Talmude judaico:
Sanhedrin 57a. “Quando um judeu mata um gentio (“Cuthean”), não haverá pena de morte. O que um judeu rouba de um gentio, ele pode guardar”
Baba Kamma 37b. Gentios estão fora da proteção da lei e Deus tem “exposto seu dinheiro a Israel”.

2:36
Desde Aroer, que está à margem do ribeiro de Arnom, e a cidade que está junto ao ribeiro, até Gileade, nenhuma cidade houve que de nós escapasse; tudo isto o Senhor nosso Deus nos entregou.
2:37
Somente à terra dos filhos de Amom não chegastes; nem a toda a margem do ribeiro de Jaboque, nem às cidades da montanha, nem a coisa alguma que nos proibira o Senhor nosso Deus.

OS HITITAS, OS GIRGASEUS, OS AMORREUS, OS CANANEUS, OS PERIZEUS, OS HEVEUS E OS JESUBITAS SÃO TODAS NAÇÕES GENTIAS.

Deuteronómio 7:1
Quando o SENHOR teu Deus te houver introduzido na terra, à qual vais para a possuir, e tiver lançado fora muitas nações de diante de ti, os heteus, e os girgaseus, e os amorreus, e os cananeus, e os perizeus, e os heveus, e os jebuseus, sete nações mais numerosas e mais poderosas do que tu;
7:2
E o Senhor teu Deus as tiver dado diante de ti, para as ferir, totalmente as destruirás; não farás com elas aliança, nem terás piedade delas;
7:3
Nem te aparentarás com elas; não darás tuas filhas a seus filhos, e não tomarás suas filhas para teus filhos;
7:4
Pois fariam desviar teus filhos de mim, para que servissem a outros Deuses; e a ira do Senhor se acenderia contra vós, e depressa vos consumiria.

AQUI É ONDE OS JUDEUS SÃO DESCARADOS SOBRE DESTRUIR O DEUSES GENTIOS;
7:5
Porém assim lhes fareis: Derrubareis os seus altares, quebrareis as suas estátuas; e cortareis os seus bosques, e queimareis a fogo as suas imagens de escultura.
7:6
Porque povo santo és ao Senhor teu Deus; o Senhor teu Deus te escolheu, para que lhe fosses o seu povo especial, de todos os povos que há sobre a terra.

Deuteronómio 7:21
Não te espantes diante deles; porque o Senhor teu Deus está no meio de ti, Deus grande e terrível.
7:22
E o Senhor teu Deus lançará fora estas nações pouco a pouco de diante de ti; não poderás destruí-las todas de pronto, para que as feras do campo não se multipliquem contra ti.
7:23
E o Senhor teu Deus as entregará a ti, e lhes infligirá uma grande confusão até que sejam consumidas.
7:24
Também os seus reis te entregará na mão, para que apagues os seus nomes de debaixo dos céus; nenhum homem resistirá diante de ti, até que os destruas.

OS GENTIOS FORAM DOUTRINADOS COM A MENTIRA JUDAICA. NÓS FOMOS DESCONECTADO DE NOSSOS DEUSES E DA NOSSA CULTURA. ESTES FORAM SUBSTITUÍDOS POR PERSONAGENS JUDEUS FICTÍCIOS PARA OS GENTIOS PARA ADORAREM SERVILMENTE, QUE CRIA UMA CONEXÃO SUBLIMINAR PODEROSA.

ESSE TIPO DE COISA É RESPONSÁVEL PELA FORMA COMO GENTIOS ESTÃO SEMPRE A TRAVAR GUERRAS PARA OS JUDEUS E NEM MESMO PENSAM NO QUE ELES ESTÃO REALMENTE A FAZER. O QUE ESTÁ A ACONTECER NO IRAQUE É UM EXEMPLO PERFEITO.

Deuteronómio 7:25
As imagens esculpidas de seus Deuses queimarás a fogo; não cobiçarás a prata ou ouro que estão sobre elas, nem os tomarás para ti, para que não te enlaces therin, pois é um abominação ao Senhor teu Deus.
7:26
Não porás, pois, abominação em tua casa, para que não sejas anátema, assim como ela; de todo a detestarás, e de todo a abominarás, porque anátema é.

Deuteronómio 12:27
E oferecerás os teus holocaustos, a carne e o sangue sobre o altar do Senhor teu Deus; e o sangue dos teus sacrifícios se derramará sobre o altar do Senhor teu Deus; porém a carne comerás.

12:28
Guarda e ouve todas estas palavras que te ordeno, para que bem te suceda a ti e a teus filhos depois de ti para sempre, quando fizeres o que for bom e reto aos olhos do Senhor teu Deus.
12:29
Quando o Senhor teu Deus desarraigar de diante de ti as nações, aonde vais a possuí- las, e as possuíres e habitares na sua terra,
12:30
Guarda-te, que não te enlaces seguindo-as, depois que forem destruídas diante de ti; e que não perguntes acerca dos seus Deuses, dizendo: Assim como serviram estas nações os seus Deuses, do mesmo modo também farei eu.

Como se energia humana não fosse o suficiente, tinha que haver sacrifícios de sangue de animais, como de costume:
Êxodo 20:24
Um altar de terra me farás, e sobre ele sacrificarás os teus holocaustos, e as tuas ofertas pacíficas, as tuas ovelhas, e as tuas vacas; em todo o lugar, onde eu fizer celebrar a memória do meu nome, virei a ti e te abençoarei.

Êxodo 24:4
Moisés escreveu todas as palavras do Senhor, e levantou-se pela manhã de madrugada, e edificou um altar ao pé do monte, e doze monumentos, segundo as doze tribos de Israel;
24:5
E enviou alguns jovens dos filhos de Israel, os quais ofereceram holocaustos e sacrificaram ao Senhor sacrifícios pacíficos de bezerros.
24:6
E Moisés tomou a metade do sangue, e a pôs em bacias; e a outra metade do sangue espargiu sobre o altar.
24:7
E tomou o livro da aliança e o leu aos ouvidos do povo, e eles disseram: Tudo o que o Senhor tem falado faremos, e obedeceremos.
24:8
Então tomou Moisés aquele sangue, e espargiu-o sobre o povo, e disse: Eis aqui o sangue da aliança que o Senhor tem feito convosco sobre todas estas palavras.

Mais instruções de Jeová para sacrifício de sangue:

Êxodo 23:18
Não oferecerás o sangue do meu sacrifício com pão levedado; nem ficará a gordura da minha festa de noite até pela manhã.

Êxodo 29:10
E farás chegar o novilho diante da tenda da congregação, e Arão e seus filhos porão as suas mãos sobre a cabeça do novilho;
29:11
E imolarás o novilho perante o Senhor, à porta da tenda da congregação.
29:12
Depois tomarás do sangue do novilho, e o porás com o teu dedo sobre as pontas do altar, e todo o sangue restante derramarás à base do altar.
29:13
Também tomarás toda a gordura que cobre as entranhas, e o redenho de sobre o fígado, e ambos os rins, e a gordura que houver neles, e queimá-los-ás sobre o altar; 29:14
Mas a carne do novilho, e a sua pele, e o seu esterco queimarás com fogo fora do arraial; é sacrifício pelo pecado.
29:15
Depois tomarás um carneiro, e Arão e seus filhos porão as suas mãos sobre a cabeça do carneiro,
29:16
E imolarás o carneiro, e tomarás o seu sangue, e o espalharás sobre o altar ao redor; 29:17
E partirás o carneiro por suas partes, e lavarás as suas entranhas e as suas pernas, e as porás sobre as suas partes e sobre a sua cabeça.
29:18
Assim queimarás todo o carneiro sobre o altar; é um holocausto para o Senhor, cheiro suave; uma oferta queimada ao Senhor.
29:19
Depois tomarás o outro carneiro, e Arão e seus filhos porão as suas mãos sobre a sua cabeça;
29:20
E imolarás o carneiro e tomarás do seu sangue, e o porás sobre a ponta da orelha direita de Arão, e sobre as pontas das orelhas direitas de seus filhos, como também sobre os dedos polegares das suas mãos direitas, e sobre os dedos polegares dos seus pés direitos; e o restante do sangue espalharás sobre o altar ao redor;
29:21
Então tomarás do sangue, que estará sobre o altar, e do azeite da unção, e o espargirás sobre Arão e sobre as suas vestes, e sobre seus filhos, e sobre as vestes de seus filhos com ele; para que ele seja santificado, e as suas vestes, também seus filhos, e as vestes de seus filhos com ele.
29:22
Depois tomarás do carneiro a gordura, e a cauda, e a gordura que cobre as entranhas, e o redenho do fígado, e ambos os rins com a gordura que houver neles, e o ombro direito, porque é carneiro das consagrações;
29:23
E um pão, e um bolo de pão azeitado, e um coscorão do cesto dos pães ázimos que estão diante do Senhor.
29:24
E tudo porás nas mãos de Arão, e nas mãos de seus filhos; e com movimento oferecerás perante o Senhor.
29:25
Depois o tomarás das suas mãos e o queimarás no altar sobre o holocausto por cheiro suave perante o Senhor; é oferta queimada ao Senhor.
29:26
E tomarás o peito do carneiro das consagrações, que é de Arão, e com movimento oferecerás perante o Senhor; e isto será a tua porção.
29:27
E santificarás o peito da oferta de movimento e o ombro da oferta alçada, que foi movido e alçado do carneiro das consagrações, que for de Arão e de seus filhos. 29:28
E será para Arão e para seus filhos por estatuto perpétuo dos filhos de Israel, porque é oferta alçada; e a oferta alçada será dos filhos de Israel, dos seus sacrifícios pacíficos; a sua oferta alçada será para o Senhor.
29:29
E as vestes sagradas, que são de Arão, serão de seus filhos depois dele, para serem ungidos com elas para serem consagrados com elas.
29:30
Sete dias as vestirá aquele que de seus filhos for sacerdote em seu lugar, quando entrar na tenda da congregação para ministrar no santuário.
29:31
E tomarás o carneiro das consagrações e cozerás a sua carne no lugar santo;

Levítico capítulo 1
1:1
E chamou o SENHOR a Moisés, e falou com ele da tenda da congregação, dizendo: 1:2
Fala aos filhos de Israel, e dize-lhes: Quando algum de vós oferecer oferta ao Senhor, oferecerá a sua oferta de gado, isto é, de gado vacum e de ovelha.
1:3
Se a sua oferta for holocausto de gado, oferecerá macho sem defeito; à porta da tenda da congregação a oferecerá, de sua própria vontade, perante o Senhor.
1:4
E porá a sua mão sobre a cabeça do holocausto, para que seja aceito a favor dele, para a sua expiação.
1:5
Depois degolará o bezerro perante o Senhor; e os filhos de Arão, os sacerdotes, oferecerão o sangue, e espargirão o sangue em redor sobre o altar que está diante da porta da tenda da congregação.
1:6
Então esfolará o holocausto, e o partirá nos seus pedaços. 1:7
E os filhos de Arão, o sacerdote, porão fogo sobre o altar, pondo em ordem a lenha sobre o fogo.
1:8
Também os filhos de Arão, os sacerdotes, porão em ordem os pedaços, a cabeça e o redenho sobre a lenha que está no fogo em cima do altar;
1:9
Porém a sua fressura e as suas pernas lavar-se-ão com água; e o sacerdote tudo isso queimará sobre o altar; holocausto é, oferta queimada, de cheiro suave ao Senhor.
1:10
E se a sua oferta for de gado miúdo, de ovelhas ou de cabras, para holocausto, oferecerá macho sem defeito.
1:11
E o degolará ao lado do altar que dá para o norte, perante o Senhor; e os filhos de Arão, os sacerdotes, espargirão o seu sangue em redor sobre o altar.
1:12
Depois o partirá nos seus pedaços, como também a sua cabeça e o seu redenho; e o sacerdote os porá em ordem sobre a lenha que está no fogo sobre o altar;
1:13
Porém a fressura e as pernas lavar-se-ão com água; e o sacerdote tudo oferecerá, e o queimará sobre o altar; holocausto é, oferta queimada, de cheiro suave ao Senhor.
1:14
E se a sua oferta ao Senhor for holocausto de aves, oferecerá a sua oferta de rolas ou de pombinhos;
1:15
E o sacerdote a oferecerá sobre o altar, e tirar-lhe-á a cabeça, e a queimará sobre o altar; e o seu sangue será espremido na parede do altar;
1:16
E o seu papo com as suas penas tirará e o lançará junto ao altar, para o lado do oriente, no lugar da cinza;
1:17
E fendê-la-á junto às suas asas, porém não a partirá; e o sacerdote a queimará em cima do altar sobre a lenha que está no fogo; holocausto é, oferta queimada de cheiro suave ao Senhor.

Levítico capítulo 7
7:1
E esta é a lei da expiação da culpa; coisa santíssima é. 7:2
No lugar onde degolam o holocausto, degolarão a oferta pela expiação da culpa, e o seu sangue se espargirá sobre o altar em redor.
7:3
E dela se oferecerá toda a sua gordura; a cauda, e a gordura que cobre a fressura. 7:4
Também ambos os rins, e a gordura que neles há, que está junto aos lombos, e o redenho sobre o fígado, com os rins se tirará;
7:5
E o sacerdote os queimará sobre o altar em oferta queimada ao Senhor; expiação da culpa é.

Levítico 7:14
E de toda a oferta oferecerá uma parte por oferta alçada ao Senhor, que será do sacerdote que espargir o sangue da oferta pacífica.

O “SENHOR” PRECISA DE CADA GOTA DESSE SACRIFÍCIO DE SANGUE:
Levítico 7:27
Toda a pessoa que comer algum sangue, aquela pessoa será extirpada do seu povo.

Aqui, mais sacrifício de sangue é necessário para remover a maldição da lepra que Jeová infligiu:
Levítico 14:34
Quando tiverdes entrado na terra de Canaã que vos hei de dar por possessão, e eu enviar a praga da lepra em alguma casa da terra da vossa possessão,
14:49
Depois tomará, para expiar a casa, duas aves, e pau de cedro, e carmesim e hissopo;
14:50
E degolará uma ave num vaso de barro sobre águas correntes; 14:51
Então tomará pau de cedro, e o hissopo, e o carmesim, e a ave viva, e os molhará no sangue da ave degolada e nas águas correntes, e espargirá a casa sete vezes; 14:52
Assim expiará aquela casa com o sangue da ave, e com as águas correntes, e com a ave viva, e com o pau de cedro, e com o hissopo, e com o carmesim.
14:53
Então soltará a ave viva para fora da cidade, sobre a face do campo; assim fará expiação pela casa, e será limpa.
14:54
Esta é a lei de toda a praga da lepra, e da tinha, 14:55
E da lepra das roupas, e das casas, 14:56
E da inchação, e das pústulas, e das manchas lustrosas; 14:57
Para ensinar quando alguma coisa será imunda, e quando será limpa. Esta é a lei da lepra.

Mais exemplos de sacrifícios de sangue para Jeová: Levítico 8:14-32
Levítico 9:1-24
Levítico 14:1-5
Levítico 14:12-28
Levítico 23:12-21
Números 19:1-7
Josué Capítulo 10 - Nada além de assassinato em massa Juízes 1:1-18 Mais banhos de sangue e assassinato em massa Juízes 3:27-31

*SATAN JAMAIS ASSASSINOU QUEM QUER QUE SEJA!

Post Wed Aug 12, 2015 3:52 pm

Posts: 2848
Location: Internet — "The cradle of 21st century White Supremacy"

Mais Sobre Assassinato Ritual Judaico

Por meio da imprensa (controle judaico) e por sua grande riqueza, os judeus são capazes de abafar qualquer investigação imparcial sobre o assassinato ritual judaico.
-Thomas Burbage, 1916

“Alilath Seker” a lama encontrada em termos de hoje, desde que o dinheiro do suborno e despesas (aos judeus) para combater as calúnias de sangue.
-Dr Philip Devier, “Blood Ritual”

“Um fundo secreto, o Alilath Seker (fundo para calúnias de sangue) criado pelo Conselho das Quatro Nações, serviu principalmente para esse fim.”
-Leon Poliakov, “História do Anti-semitismo”, citação pelo Dr. Harrel Rhome

Se tu queres aprender e entender por que os judeus podem cometer tais crimes insanos como assassinato ritual, tu deves conhecer os ensinamentos judaicos secretos. Tu deves conhecer os ensinamentos da Torá, do Talmude e do Schulchan Aruch. Essas leis e ensinamentos são a prova de que os judeus se sentem superiores a todas os povos, que declararam guerra contra todas as outras raças e que ele é o inimigo jurado de toda a humanidade não-judaica.

Mesmo Tácito, o historiador romano escreveu:
“Os judeus são uma raça que odeia os Deuses e os homens. Suas leis estão em oposição às de todos os mortais. Eles desprezam o que é santo para nós. Suas leis toleram-os a cometer atos que nos horrorizam.”
(O historiador, V.3-8)

O judeu sabe que, quando o mundo não-judeu conhecer suas leis e ver através de seus planos, ele estará perdido. Portanto, por ameaça de morte, ele proíbe a sua tradução e publicação. Um estudioso judeu conhecido (Dibre David) escreve:

“Se os gentios souberem o que estamos ensinando contra eles, eles iriam nos matar.” As leis secretas judaicas são baseadas no princípio fundamental que afirma:

“Só o judeu é humano. Em contraste, todos os não-judeus são animais. Eles são feras em forma humana. Qualquer coisa é permitida contra eles. O judeu pode mentir, enganar e roubar a deles. Ele pode até mesmo os estuprar e assassinar.”

Há centenas de passagens no Talmude em que os não-judeus são descritos como animais. Algumas delas são:
• “Os judeus são chamados seres humanos, mas os não-judeus não são humanos. Eles são bestas.” (Talmude: Baba Mezia 114b)

• “O Akum (não judeu) é como um cão. Sim, a escritura ensina a honrar o cachorro mais do que o não-judeu.” (Ereget Raschi Erod. 22 30)

• “Mesmo que Deus tenha criado o não-judeu, eles ainda são animais em forma humana. Não seria agradável para um judeu ser servido por animais. Portanto ele será servido por animais em forma humana.” (Midrash Talpioth p. 255, Varsóvia 1855)

• “Uma grávida não-judia não é melhor que uma besta prenha.” (Coschen haMischpat)

• “As almas dos não-judeus vem de espíritos impuros e são chamados porcos.” (Jalkut Rubeni gadol 12 b)

• “Embora o não-judeu tem a mesma estrutura do corpo que os judeus, eles se comparam com o judeu como um macaco a um ser humano.” (Schene haBerith Luchoth, p. 250 b)

A fim de que o judeu nunca se esqueça que ele está lidando com animais, ele é constantemente lembrado ao comer, na morte e mesmo através de relações sexuais. O Talmude ensina:

“Se você comer com um gentio, é o mesmo que comer com um cachorro.” (Tosapoth, Jebamoth 94b)

“Se um judeu tem um servo ou serva não-judeus que morrem, não se deve expressar condolências ao judeu. Tu deve dizer ao judeu: ‘Deus irá substituir a tua perda’, como se um de seus bois ou burros tivesse morrido”. (Jore dea 377)

“A relação sexual entre gentios é como relação sexual entre animais.” (Talmude Sanhedrin 74b)

Está escrito no Talmude sobre o assassinato dos gentios;
• “É permitido tirar o corpo e a vida de um gentio.” (Sepher Iḳḳarim IIIc 25)

• “É a lei matar qualquer um que nega a Torá. Os cristãos pertencem aos negadores da Torá.” (Coschen hamischpat 425 Hagah 425. 5)

• “Todo judeu que faz jorrar o sangue dos ímpios (não-judeus), está fazendo o mesmo que um sacrifício a Deus.” (Talmude: Bammidber raba c 21 & Jalkut 772)

Essas leis do Talmude e da Torá foram dadas aos judeus a mais de 3000 anos atrás. Elas são tão válidas hoje como eram naquela época. Esta é a forma como os judeus são ensinados desde a infância. O resultado disso está diante de nós. É o assassinato ritual judaico.

“Além disso, há uma lei sobre a matança de estrangeiros, que são o mesmo que animais. Este abate deve ser realizado de forma legalmente válida. Aqueles que não seguem a lei religiosa judaica, tem que ser oferecidos a Deus sacrifício. É a eles que o Salmo 44:22 refere-se: `Sim, por amor de ti somos entregues à morte todo o dia, fomos considerados como ovelhas para o matadouro.”
(Thikune Zohar, edição Berdiwetsch 88b)

Dr. Bischoff (o julgamento de 30 outubro - 4 novembro 1931) estabeleceu a tradução correta desta lei: Esta tradução e publicação da lei do sacrifício humano é o maior golpe que já atingiu os judeus nesta controvérsia. ESSA LEI COMANDA OS JUDEUS A ASSASSINAREM NÃO-JUDEUS. ISTO É PARA SER FEITO EM UMA “FORMA LEGALMENTE VÁLIDA”. ISSO SIGNIFICA QUE OS GENTIOS SÃO PARA SEREM SACRIFICADO DA MESMA FORMA COMO ANIMAIS. ELES DEVEM SER SACRIFICADOS AO DEUS JUDAICO. PORTANTO, ESTAMOS LIDANDO COM UMA LEI QUE NÃO SOMENTE PERMITE A PRÁTICA DO ASSASSINATO RITUAL, MAS QUE ORDENA ISSO!

Para um longo histórico deste, veja 2000 anos de Assassinato Ritual Judaico.

Assassinato Ritual nos Estados Unidos:
Nos Estados Unidos, esse caso veio à tona em 1955, em Chicago, com o sequestro e assassinato de cinco crianças naquele ano, no tempo do grande festejo judaico. Os corpos das crianças mostram que elas foram assassinadas em conformidade com as leis rituais judaicas. Chicago é também uma área de comunidades judaicas grandes e poderosas. As vítimas do homicídio eram John e Anton Schuessler Jr., Robert Peterson, Barbara e Patrícia Grimes.

Os fatos do caso revelam:
Eles haviam sido mantidos vivos por algum tempo depois de terem sido sequestrados. Seus corpos estavam nus. Marcas de ligaduras sugerem que haviam sido amarrados pelos pulsos e foram mantidos em confinamento antes de serem sangrados por pequenos cortes e perfurações. As marcas no corpo de um combinam com os tapetes de um automóvel de luxo Packard, então os assassinos eram muito provavelmente de classe alta.

As duas meninas tinham sido repetidamente perfuradas com um objeto pontiagudo na parte superior do tronco, coxas e nádegas. Isso pode ter sido parte do processo de coleta de sangue. Os dois meninos mostraram sinais de terem sido pregadso pelas mãos e pés, além de lesões na boca e nos olhos. Ambos os grupos de vítimas revelaram evidências semelhantes o suficiente indicando que os assassinatos foram cometidos pelo mesmo grupo de assassinos.

Algo mais revelador:
Uma das feridas das vítimas continha um grão indeterminado, possivelmente trigo. Os judeus são conhecidos por usar sangue humano a partir de tais rituais para a criação de refeições à base de trigo, como bolas de Matzot embebidas no sangue das vítimas de tais rituais. Neste caso, foi abertamente declarado no Chicago Sun-Times: “culto religioso pode estar envolvido.”

Observe que este apenas afirmou que foi “culto religioso” e nada mais, indicando que poderia ser qualquer um ou qualquer coisa, mas como os judeus reagiram? Imediatamente depois de o artigo ser lançado, frotas de caminhões foram enviadas e todos os jornais e foram retirados das bancas e literalmente queimados. Os judeus, a partir dos escritos de Crowley, fizeram o mesmo na Inglaterra, onde tais fatos foram ao menos trazidos à luz em relação a tais casos, até mesmo indo tão longe para comprar todas as cópias de cada livro ou jornal para queimá-los.

Outro caso recente dos judeus fazerem isso foi quando Toafler, o filho do Rabino Chefe de Roma e professor de história em Israel, escreveu o livro “Páscoa de Sangue”, que é um registro dos assassinatos rituais judaicos na Itália medieval. A principal fonte de documentação do Toafler foi a partir dos folhetos da sinagoga da época dos assassinatos. A rede judaica combinada moveu céus e terra para banir, remover e queimar todas as cópias feitas.

Agora, de volta ao caso de 1955, observe como os judeus trabalharam para encobri-lo ainda mais: O xerife judeu do condado, de nome Lohman, enviou um deputado judeu, Horowitz, para investigar o pai de dois meninos assassinados. Lohman fez isso de modo a transferir a culpa e ser capaz de colocar a família gentia sob prisão domiciliar, tornando impossível para eles falarem com alguém sobre o caso. Então Lohman, o xerife judeu, rapidamente ordenou outro judeu sob seu comando, Gloss, para chefiar a “investigação”.

Dois outros detetives gentios sobre o caso, Tenentes Lynch e McMahon, declararam que os investigadores do Condado de Cook “destruíram provas, ameaçaram testemunhas e trabalharam para impedir sua investigação a todo momento”.

O pai foi condenado pela Polícia para um manicômio (mesmo depois de passar testes de detector de mentiras) sob o controle de um médico judeu, Leon Steinfeld, onde ele literalmente morreu no mesmo dia. O relatório oficial foi que ele morreu de causas naturais, sendo um ataque cardíaco. No entanto, revelou-se muito pouco tempo depois que ele foi assassinado por tratamentos de eletrochoque, realizados por ele dentro de algumas horas depois de sua chegada.

O legista do Condado de Cook, um gentio chamado Dr. Thomas McCarron, abertamente chamou Steinfeld de um assassino e mentiroso, após documentos importantes para esse fato seram trazidos para a Procuradoria da República. Pouco tempo depois a casa do Dr. McCarron foi bombardeada e ele foi condenado a ficar em silêncio pela Procuradoria Distrital. Nada mais veio da investigação fraca sobre o caso.

Mais tarde, Steinfeld, depois de fugir do País, foi encontrado morto em um quarto de hotel com o que parecia ser um suicídio. A família dos dois rapazes assassinados então recebeu cem mil dólares por parte da comunidade judaica local para ficar em silêncio. Obviamente, isto não é o único caso na América. Trabalhadores uma vez derrubaram uma sinagoga em Manhattan, em 1989, e encontraram o esqueleto de uma menina jovem no porão de carvão.

Note-se que a cada ano, milhares de crianças gentias desaparecem nos Estados Unidos, muitas perto do tempo dos principais feriados judaicos, como Páscoa, quando tais rituais são realizados. Por que não há corpos aparecendo? Um olhar sobre os nomes dos proprietários de muitas fábricas de processamento de animais revela que sejam propriedade de judeus. Tu podes somar dois e dois juntos com isso. Afinal de contas, pelas próprias palavras e ações dos judeus, nós somos não mais do que animais para eles.

Bons autores e estudiosos sobre o assunto: Dr. Arnold Leese, Dr. Hellmutt Schramm, Dr. Philip Devier, Dr. Harrell Rhome, Dr. Edward Fields, promotor e membro da Duma, G. G. Zamyslovsky.

Outras verdades repulsivas sobre os judeus:
Roma, Itália – As polícias italiana e russa trabalharam juntas, demantelaram uma quadrilha de gangsters judeus que estiveram envolvidos na fabricação pornografia snuff de estupro infantil.

Três judeus russos e oito judeus italianos foram presos depois que a polícia descobriu que eles sequestraram crianças não-judias entre as idades de dois e cinco anos de orfanatos russos, estuprando as crianças e, em seguida, assassinando-as em filme. A maioria de clientes não judeus, incluindo mil e 700 em todo o país, 600 na Itália, e um número desconhecido nos Estados Unidos, pagaram até 20 mil dólares por filme para assistir crianças pequenas a serem estupradas e assassinadas.

Funcionários judeus em uma grande agência de notícias italiana tentaram cobrir a história, mas foram contornados pelos repórteres italianos, que difundiram cenas dos filmes ao vivo em horário nobre na televisão italiana para mais de 11 milhões de telespectadores italianos. Funcionários judeus, em seguida, despediram os executivos responsáveis, alegando que eles estavam a espalhar “calúnias de sangue”.

Ao longo da história, vários grupos acusaram seitas judaicas de assassinar ritualmente crianças pequenas. Um desses relatos, de Hugh de Lincoln, levou à expulsão de todos os judeus da Grã-Bretanha no século XIII. Esses relatos têm sido geralmente desacreditados, mas ainda assim são tão difundidos que as organizações judaicas deram um nome para eles: “calúnias de sangue”.

O grupo americano da ADL foi fundado para defender um judeu, Leo Frank, acusado de estuprar e matar uma menina de cinco anos, Mary Fagan, em sua fábrica de lápis em Atlanta, em 1913. A ADL reivindica que ele era inocente. Uma multidão o linchou após o governador comutou sua sentença de morte para prisão perpétua.
Embora AP e Reuters ambos correram histórias sobre o episódio, conglomerados de mídia dos Estados Unidos recusaram-se a levar a história em noticiários de televisão, mais uma vez, a dizer que a história possa por os americanos contra os judeus.

Gângsteres judeus na Rússia tornaram-se cada vez mais ligada ao tráfico de “escravos brancos” e prostitutas através de Israel, de acordo com um relatório recente do Jerusalem Post. Israel põe oficialmente um olho cego à prostituição forçada, e não pune cidadãos israelitas que optam por possuir “escravos sexuais”, desde que os escravos sejam estrangeiros e não judeus.

De acordo com a Enciclopédia do Talmude: “Aquele que tem conhecimento carnal da esposa de um gentio não é passível de pena de morte, porque está escrito: ‘a mulher do teu próximo’ ao invés de ‘esposa do estrangeiro’, e até mesmo o preceito de que um homem ‘se unirá à sua mulher’ é dirigido aos gentios e não se aplica a um judeu, assim não há matrimônio para um pagão, e apesar de uma mulher gentia casada ser proibido aos gentios, em qualquer caso, um judeu está isento. Isso não implica que a relação sexual entre um homem judeu e uma mulher gentia seja permitido - muito pelo contrário, mas o principal é a punição infligida sobre a mulher gentia, ela deve ser executada, mesmo que ela tenha sido estuprada pelo judeu: ‘Se um judeu tem o coito com uma mulher gentia, se ela for uma criança de três anos ou uma adulta, casada ou solteira, e até mesmo se ele for menor idade de apenas nove anos e um dia, pelo fato dele ter coito intencional com ela, ela deve ser morta, como é o caso com um animal, porque através dela um judeu começou a ter problemas. O judeu, no entanto, deve ser açoitado, e se ele é um Cohen (membro da tribo sacerdotal), ele deve receber o dobro do número de chibatadas, porque ele cometeu um crime duplo: um Cohen não deve ter relações com uma prostituta, e presume-se que todas as mulheres dos gentios sejam prostitutas.
-Israel Shahak, História Judaica, Religião Judaica, Pluto Press, Londres 1994, página 87

Ligação britânica dos “Videos Snuff”

Jason Burke, em Londres, Amelia Gentleman em Moscou, Philip Willan no Observer Roma – domingo, 01 de outubro de 2000

A Grã-Bretanha é um elo fundamental na maior investigação internacional da produção e fornecimento de filmes pedófilos “snuff” – em que as crianças são assassinadas em filme – uma investigação do Observer pode revelar.

O principal suspeito no inquérito, um russo que foi detido na semana passada em Moscou pela distribuição de milhares de sádicos vídeos e fotos pornográficas infantis, foi investigado após a apreensão de seus produtos a partir de pedófilos britânicos.

Vladimirovich Dmitri Kuznetsov, um ex-mecânico de automóveis de 30 anos de idade, em Moscou, foi identificado após aduaneiros e policiais britânicos investigarem a origem de vídeos pornográficos infantis violentos encontrados desde o Reino Unido até a Rússia.

Na semana passada, a polícia italiana apreendeu 3 mil dos vídeos de Kuznetsov em seu caminho para os clientes na Itália, o que provocou uma caçada internacional para pedófilos que compraram seus produtos. Os investigadores italianos dizem que o material inclui imagens de crianças que morrem durante os abusos. Os promotores em Nápoles estão considerando cobrar aqueles que compraram os vídeos com cumplicidade em assassinato. Dizem que alguns podem ter solicitado especificamente filmes de assassinatos.

As autoridades britânicas confirmaram ontem que dezenas de vídeos de Kuznetsov, produzidos em seu pequeno apartamento no bairro degradado de Vykhino em Moscou, foram encontrados no Reino Unido. Eles estão preocupados que os filmes “snuff” em que as crianças são mortas também possam ter sido importados.

Cerca de uma dúzia de homens britânicos já foram presos e acusados de crimes ligados às fitas russas. Uma segunda rede russa de pornografia infantil, que supostamente tinha um distribuidor britânico, foi desmantelada no início deste ano. A investigação sobre a importação de pornografia infantil violenta russa que levou à identificação e posterior prisão de Kuznetsov, começou há cerca de 15 meses atrás, depois da Alfândega apreender o material que entra no país. Desde então, houve dezenas de outros achados.

“Nós vimos algumas coisas muito, muito desagradáveis a envolver abuso sádico de crianças muito pequenas, mas mortes reais nos filmes leva a um novo patamar. Isso é muito preocupante”, disse um funcionário sênior da alfândega neste fim de semana.

Pedófilos britânicos estavam a pagar entre £50 e £100 para as fitas de Kuznetsov, disse o oficial. Outras taxas foram pagos para o acesso a um site que apresenta imagens de abuso extremamente violento.

Apesar de dois homens presos com Kuznetsov também serem presos por autoridades de Moscou, apenas um dos três permanece atrás das grades. Dmitri Ivanov foi condenado a 11 anos por realmente participar do abuso que estava a ser filmado. Os outros foram liberados sob uma anistia que visa limpar prisões superlotadas na Rússia.

Quando os policiais do Departamento de Investigação Criminal de Moscou invadiram Kuznetsov do apartamento, encontraram dois rapazes em um estúdio improvisado. Eles apreenderam uma enorme quantidade de filmes e outros materiais pornográficos, bem como listas de clientes na Itália, Alemanha, Estados Unidos e Grã-Bretanha.
Na semana passada, os detetives italianos adentram-se após meses de investigações, e prenderam oito pessoas. A polícia procurou mais de 600 casas e dizem que agora têm provas contra cerca de 500 pessoas. Entre os suspeitos, estavam empresários, funcionários públicos e um estudante universitário. Vários deles eram casados, com seus próprios filhos. Centenas de pessoas também estão sob investigação na Alemanha.

Os vídeos russos, que haviam sido encomendados pela internet, foram interceptados quando vieram para a Itália por via postal, reembalados e em seguida, entregues por policiais à paisana. Eles custam entre £300 e £4000, a depender do tipo de filme.

Filme de crianças nuas ou despidas era conhecido como vídeo “Snipe”. A categoria mais terrível foi a palavra chave “Necros Pedo”, em que as crianças foram violadas e torturadas até a morte.

Polícias na Rússia e no Reino Unido acreditam que Kuznetsov e seus associados estão no negócio por mais de dois anos, tempo em que acredita-se que tenham recrutado cerca de 100 meninos com idades entre 9 e 15 para serem filmados.

“A maioria das crianças foram reunidas de estações ferroviárias. Muitos deles vieram dos subúrbios, ou regiões vizinhas e eram de famílias carentes, com problemas”, disse Kiril Mazurin, um porta-voz da polícia.

“Normalmente, quando as crianças como essas chegam à capital, que não têm ideia para onde ir e ficam em volta da estação. É muito fácil para esse tipo de criança com a promessa de uma cama quente ou uma ida ao cinema”.

Muitos foram atraídos de orfanatos. “As crianças não estão presas”, disse Mazurin. “Qualquer pessoa pode vir e prometer-lhes uma refeição no McDonalds. Não é preciso mais do que isso.”

Algumas crianças recebiam uma comissão para encontrar outros garotos dispostos a serem filmados, de acordo com relatos da imprensa russa, por uma taxa de entre 100 e 300 rublos (£2,50 a £7).

Kuznetsov tinha desistido de seu trabalho em 1998 para dedicar-se à lucrativa indústria da pornografia. Um especialista em informática autodidata, ele estava no processo de atualizar seu equipamento para lhe permitir enviar vídeos diretamente por correspondência electrônica para os clientes, quando a polícia o descobriu. Muitos clientes repetidamente pediram vídeos dele. O jornal napolitani Il Mattino, publicou uma transcrição de uma suposta troca de correspondência electrônicas entre um potencial cliente e os fornecedores.

“Prometa-me que não estás a me roubar”, diz o italiano.
“Relaxe, posso garantir-lhe que este realmente morre”, o russo responde.
“A última vez que eu pago e não consegui o que eu queria.”
“E o que queres?”
“Vê-los morrer.”
_____________________________________________________________

http://www.whale.to/b/amnesty.html

Sexta-feira, 19 de maio, 2000 (14 Iyar 5760)

Anistia: Israel Falha em Lidar com Tráfico de Escravas Brancas, por Dan Izenberg e Heidi J. Gleit

JERUSALÉM (19 Maio) - Israel não tomou as medidas adequadas contra os abusos dos direitos humanos das mulheres que foram trazidas para cá e forçadas a oferecer serviços sexuais, a Anistia Internacional cobra.

“É isso’ – disse um relatório especial da Anistia sobre o tráfico de mulheres da antiga União Soviética”, embora muitas delas tenham sido submetidas a violações de direitos humanos, tais como a escravidão ou tortura, incluindo estupro e outras formas de abuso sexual por traficantes, cafetões ou outros envolvidos na indústria do sexo de Israel.” A Anistia Internacional também criticou Israel por não fornecer um procedimento para conceder asilo a mulheres que foram contrabandeadas para o país, muitas vezes com base em falsas promessas de trabalho que não têm nada a ver com sexo.

“Lutar contra o tráfico de mulheres e mulheres estrangeiras trazidas aqui para trabalhar como prostitutas é uma prioridade para a Polícia de Israel, mas é um fenômeno muito difícil de combater”, investigador comandante Yossi Sedbon disse ontem. “Um dos principais problemas é que não existe uma lei contra a venda de mulheres”, explicou, acrescentando que ele está ciente das iniciativas para aprovar tal lei e espera que elas sejam bem sucedidas.

O ministro da Justiça Yossi Beilin disse aos representantes da Anistia Internacional ontem que o vice-procurador-geral Yehudit Karp está a preparar uma alteração à Lei Penal, que iria abordar o fenômeno do tráfico e fornecer imunidade para as mulheres traficadas. Ele previu que a legislação seria apresentada ao Knesset na sua sessão de inverno. De acordo com a Anistia Internacional, centenas de mulheres são apresentadas a Israel a partir da antiga União Soviética a cada ano. Segundo a Anistia Internacional, Israel é obrigado pelo direito internacional e pelos pactos internacionais que assinou para acabar com o tráfico sexual.

A polícia está prendendo suspeitos sob acusações relacionadas, tais como sequestro, prostituição, estupro e agreção de mulheres, disse Sedbon. O outro grande problema é que as mulheres têm medo de apresentar queixas policiais e testemunhar contra os cafetões, disse ele. Uma vez que a maioria delas está ilegalmente no país, elas estão com medo de se aproximar da polícia. O medo de represálias pelos cafetões paralisa-as ainda mais. A polícia tenta contornar essa situação, tanto com a promessa de proteger os queixosos e iniciar operações para recolher provas e invadir bordéis, disse ele.

Uma complicação adicional é que os promotores precisam das mulheres que se queixam para testemunharem nos processos judiciais contra os cafetões, que pode ser meses após a queixa inicial, são arquivados. Uma vez que as mulheres estão aqui ilegalmente e há uma chance de que os cafetões irão prejudicá-las se elas forem deixadas à própria sorte aqui, elas muitas vezes acabaram na prisão até o julgamento ser concluído. Sedbon disse que eles agora tentam enviar as mulheres para casa e trazê-las de volta para o julgamento. Sedbon recusou a comentar sobre as denúncias contra o chefe de polícia de Afula, capitão Shlomo Marmelstein e o chefe de polícia de Tel Aviv comandante Shlomo Aharonishky, por não agirem contra o problema, dizendo que eles não poderiam comentar sobre casos específicos.
Sedbon enfatizou que a questão é uma prioridade para a polícia e que a divisão de crimes graves de cada distrito policial esteja lidando com o problema. Estatísticas da polícia divulgadas no início deste ano mostram um aumento no número de casos abertos contra cafetões: 279 em 1997; 370 em 1998 e 506 em 1999. Sedbon também disse que apenas uma minoria das mulheres estrangeiras que trabalham aqui como prostitutas são sequestradas e forçadas à prostituição.
_____________________________________________________________

Judeus são permitidos pelo deus deles para manterem escravos. Israel desses dias aproveita essa permissão divina. “Seus escravos e escravas estão por vir das nações em torno de vós; de lá poderás comprar escravos. Tu também podes comprar alguns dos residentes temporários que vivem entre tu e os membros de teus clãs nascidos em teu país, e eles se tornarão tua propriedade. Tu podes querê-los para teus filhos como propriedade herdada e pode torná-los escravos para a vida, mas tu não deves governar impiedosamente sobre teus companheiros israelitas”. (Levítico 25:44-46) http://www.ety.com/HRP/jewishstudies/snuffporn.htm
“O assassinato ritual de Andrei, ‘Alilath Seker’, a lama encontrada, nos termos hoje, proveu dinheiro do suborno e despesas (por judeus) para combater as calúnias de sangue.” - Dr. Philip Devier, “Blood Ritual”

Em 1911, Kiev, Rússia, ocorreu o caso mais notório de assassinato ritual. O corpo de Andrei Youshchinsky, uma criança da área local, foi encontrado em uma caverna, drenado de todo o seu sangue e um judeu local, Beiliess, foi acusado do crime. Judeus de todo o mundo gastaram o equivalente aos moderno 115 milhões de dólares para esconder os fatos do caso e para sua defesa. Após a descoberta do corpo, a polícia prendeu a mãe e não lhe permitiu assistir o enterro de seu filho. Durante este tempo, a família foi abordada por um advogado local judeu que tentou suborná-los em silêncio. Jornais de propriedade judaica então tentaram difamar a mãe com as falsas alegações de que ela administrava uma rede criminosa que matou seu filho. Mais uma vez, o judeu é o mestre de projeção de culpa e mentiras.

Várias testemunhas, incluindo duas crianças da família Chebariak, que testemunharam o sequestro de Andrei por judeus locais, foram assassinadas durante o caso. Também foi revelado que o chefe local da polícia plantou provas falsas para colocar Beiliess fora do rastro do assassinato. As crianças que estiveram com Andrei no momento do rapto e que foram testemunhas, foram todas presenteadas com pedaços de bolo pelo investigador. Todos os três se tornaram solidariamente doentes no dia seguinte e morreram, uma sobreviveu depois de estar doente durante meses, e quando se recuperou, ela testemunhou no tribunal com o seguinte: “Começamos a fazer um bolo de barro e de repente Beiliess e dois outros judeus correram atrás de nós. Nós saltamos e tentamos fugir. Andrei e meu irmão (Zhenya) foram pegos por Beiliess e os outros judeus, mas meu irmão se libertou dos judeus que então arrastaram Andrei. Minha irmã (Valentina) também viu isso.” -Testemunho da filha de Chebariaks no tribunal.

John Grant, o consulado americano em Odessa, Rússia, relatou na época os resultados do júri. O júri tinha encontrado oficialmente que “Um menino, Andrei, em Kiev, Rússia, tinha sido morto por judeus fanáticos, e que os judeus para propósitos ocultos, tinham drenado cuidadosamente todo o sangue da criança até morrer, e que era exemplo de assassinato ritual judaico, e que Beiliess era inocente.”

Enquanto o assassinato, que comprovadamente ocorreu no interior da sinagoga de uma fábrica local de tijolos de propriedade e administração judaica, não foi possível ao júri determinar com certeza se era Beiliess que havia usado o instrumento que perfurou Andrei mais de 45 vezes ao redor de seu corpo, matando-o, ou que havia drenado tanto sangue possível com cuidado do corpo de Andrei no processo. Afirmou-se que as marcas de perfuração no lado da cabeça da criança foram feitas especificamente para uma parte especial do ritual como um sacrifício de forma que os judeus pudessem derrubar o Czar.

Medel Beiliess foi livre porque 6 dos 12 membros do júri não puderam determinar se ele havia assassinado a criança (apesar de haver uma testemunha ocular, a filha sobrevivente de Chebariaks). Ele foi um dos sequestradores de Andrei, juntamente com dois outros judeus, e muitas testemunhas haviam sido mortas, juntamente com muita evidência que foi destruída e coberta antes do julgamento, por parte dos judeus.

Em 1917, G. G. Zamyslovsky, o promotor, escreveu um livro de 525 páginas sobre o assunto chamado “O Assassinato de Andrei Youshchinsky”, no qual ele detalhou os fatos do caso com profundidade. Durante a revolução judaico-bolchevique, Zamyslovsky recebeu um julgamento-espetáculo pela Cheka judaica e depois foi assassinado por eles, principalmente por seu livro sobre o assunto, que revelou todos os aspectos do caso. Seu livro foi então ordenado até 1997 para manter o conteúdo em segredo. Os judeus também executaram o juiz do caso e todas as testemunhas sobreviventes originais.


Return to Joy of Satan Portugues